Monitoring the functional capacity of patients with rheumatoid arthritis for three years

Leda M. de Oliveira, Jamil Natour, Suely Roizenblatt, Pola M. Poli de Araujo, Marcos B. Ferraz
2015 Revista Brasileira de Reumatologia (English Edition)  
r e v b r a s r e u m a t o l . 2 0 1 5;5 5(1):62-67 REVISTA BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA w w w . r e u m a t o l o g i a . c o m . b r a b s t r a c t Objective: To quantify modification of functional capacity in a three-year period in a group of patients with rheumatoid arthritis (RA) using HAQ and EPM-ROM inventories. Methods: Forty patients with RA on methotrexate (MTX) as disease-modifying antirheumatic drug (DMARD) were followed for up to three years. The functional status was assessed at
more » ... s was assessed at the beginning and end of the period by HAQ and EPM-ROM. Results: Thirty-two patients were retrieved, with initial HAQ score of 1.14 ± 0.49 (mean ± SD) and EPM-ROM score of 5.8 ± 2.75. After an average period of three years, the HAQ score was 1.13 ± 0.49 and EPM-ROM score, 6.81 ± 3.66. In the subgroup of seven patients submitted to orthopedic surgery, HAQ score decreased from 0.84 ± 0.72 to 1.64 ± 0.56 and the EPM-ROM score, from 5.8 ± 1.80 to 8.3 ± 0.74. In the subgroup of non-operated patients, HAQ score varied from 1.2 ± 0.45 to 1.07 ± 0.70 and EPM-ROM score, from 5.7 ± 3.06 to 6.4 ± 3.90. Conclusion : In a group of RA patients in use of only MTX as DMARD, there was little change on HAQ score and EPM-ROM scores over the average period of three years. Worsening functional capacity was observed in the group of operated patients in comparison to the not operated ones. This fact alerts us to the need for use of broader therapeutic regimens availability of musculoskeletal surgeries in a timely manner in patients with RA. Acompanhamento da capacidade funcional de pacientes com artrite reumatoide por três anos Palavras-chave: Artrite reumatoide Capacidade funcional HAQ EPM-ROM r e s u m o Objetivo: Quantificar a modificação da capacidade funcional em um período de três anos em um grupo de pacientes com artrite reumatoide (AR), utilizando os inventários HAQ e EPM-ROM. Métodos: Quarenta pacientes com AR em tratamento com metotrexato (MTX) como fármaco antirreumático modificador da doença (DMARD) foram acompanhados por até três anos. O estado funcional foi avaliado no início e no final do período por HAQ e EPM-ROM. r e v b r a s r e u m a t o l . 2 0 1 5;5 5(1):62-67 63 Resultados: Trinta e dois pacientes foram recuperados, com escore HAQ inicial de 1,14 ± 0,49 (média ± DP) e EPM-ROM de 5,8 ± 2,75. Após um período médio de três anos, o HAQ foi de 1,13 ± 0,49 e EPM-ROM em 6,81 ± 3,66. No subgrupo de sete pacientes submetidos a cirurgia ortopédica, o HAQ diminuiu de 0,84 ± 0,72 para 1,64 ± 0,56; e o EPM-ROM, de 5,8 ± 1,80 para 8,3 ± 0,74. No subgrupo de pacientes não operados, o HAQ variou de 1,2 ± 0,45 para 1,07 ± 0,70; e o EPM-ROM, de 5,7 ± 3,06 para 6,4 ± 3,90. Conclusão: Em um grupo de pacientes com AR medicados apenas com MTX como DMARD, houve pouca mudança nas pontuaç ões HAQ e EPM-ROM durante o período médio de três anos. Observou-se agravamento da capacidade funcional no grupo de pacientes operados, em comparação com os não operados. Este fato nos alerta para a necessidade do uso de esquemas terapêuticos mais abrangentes e de maior disponibilidade de cirurgias musculoesqueléticas, em tempo hábil, em pacientes com AR.
doi:10.1016/j.rbre.2014.06.007 fatcat:du3ognuwavdldoz4gldlo24erm