Nanociência e Bioética: novas abordagens éticas para novos paradigmas científicos

Monique Pyrrho
1969 Revista Brasileira de Bioética  
Partindo do pressuposto que a nanotecnologia representa um ramo expoente de um novo paradigma científico, segundo o referencial de Kuhn, discute-se a importância ética do surgimento de um conhecimento científico que traz, em sua estrutura, uma ruptura com o modelo vigente de ciência. Seus fundamentos, que esbarram incomodamente nas básicas previsibilidade e reprodutibilidade científicas, aliados à rara simultaneidade entre a reflexão ética e os avanços tecnológicos, fazem da nanotecnologia uma
more » ... nanotecnologia uma inovação mesmo se comparada às recentes revoluções tecnocientíficas. A possibilidade de refletir sobre as implicações éticas que essa inovação introduz depende da capacidade de incorporar novas disposições aos referenciais morais tradicionais, tais como a pluralidade moral da sociedade e a capacidade de deliberar no presente, mesmo diante de conseqüências futuras parcialmente imprevisíveis. Considerando esse contexto, é útil identificar as implicações éticas autógenas à nanotecnologia, os possíveis resultados diretos de seu uso, particularmente aspectos como toxicidade e impacto ambiental. Mas talvez sejam as implicações heterógenas, resultantes da incorporação dessa tecnologia na dinâmica social, freqüentemente representadas na ficção científica, as que demandem maior atenção.
doi:10.26512/rbb.v4i3-4.7888 fatcat:zpapqf7zsvbxfc54vdg5qt2cwq