Acção da personalidade na saúde: contributos para a qualidade de vida

Maria da Conceição Almeida Martins
2016 Millenium  
Eysenk (1950) desenvolveu um modelo estrutural da personalidade, com base em procedimentos estatísticos e no conceito de traço, segundo o qual a pessoa pode ser classificada de acordo com as duas dimensões seguintes: a dimensão neuroticismo/estabilidade e a dimensão extroversão/introversão. Estas dimensões são vulgarmente referidas pelas suas primeiras designações: neuroticismo e extroversão, respectivamente. O autor definiu também os termos "Tipo" e "traço" como: "Tipo é um grupo de traços
more » ... grupo de traços correlacionados e Traço é um grupo de actos correlacionados do comportamento ou tendência para a acção". A partir destes aspectos, Eysenk definiu personalidade como " a organização mais ou menos estável e persistente do carácter, temperamento, intelecto e físico do indivíduo, que permite o seu ajustamento único ao ambiente que o rodeia" (Eysenk, 1970).
doaj:9e2be54aac224724b94c40f9dea0a3b7 fatcat:goawk6t4ynepffdpzsiuz2cv7m