ESTRUTURA DO COMPONENTE JUVENIL-ADULTO DE Ocotea silvestris Vattimo-Gil (LAURACEAE) EM UMA FLORESTA ESTACIONAL SUBTROPICAL

Malcon Do Prado Costa, Alessandro Fávero, Maurício Figueira, Daiane Deckmann Andriollo, Atahualpa Ayala Gómez, Gustavo Uberti, Jorge Diefanthäeller, E Solon, Jonas Longhi
unpublished
______________________________________________________________________________ Resumo: Este trabalho objetivou caracterizar uma população de Ocotea silvestris, em uma Floresta Estacional na Serra Geral do Sul do Brasil. Esta espécie possui uma distribuição geográfica nas regiões Sudeste e Sul do Brasil. A população estudada está localizada em um remanescente florestal, situado no topo do Morro do Elefante. Foi realizado um inventário com amostragem sistemática, através do método de parcelas,
more » ... dimensões de 20 m x 50 m, perfazendo uma área de 0,8 ha. Foram mensuradas as variáveis diâmetro à altura do peito e a altura total. Realizaram-se as análises das estruturas diamétrica e hipsométrica; regressão não linear entre o grau de esbeltez e a circunferência à altura do peito; e regressão linear entre diâmetro à altura do peito e a altura total, para avaliação do design mecânico. A população de O. silvestris foi caracterizada por 35 árvores, presente em todas as parcelas, obtendo uma área basal de 1,24 m² ha-1. Os resultados permitem diagnosticar que os indivíduos desta população concentram-se nas classes iniciais e medianas, e decrescem em número nas classes superiores, com o aumento da competição. O grau de esbeltez foi elevado nos indivíduos de menor circunferência, quando a competição é intensa. Nos indivíduos que alcançam maiores dimensões, sobrevivendo à competição pela ocupação do dossel, o grau de esbeltez diminui. A espécie apresentou design mecânico entre similaridade elástica e de stress constante, o que denota a necessidade de investimento em crescimento diamétrico para sustentar o peso da copa nos indivíduos de grandes dimensões, frente às intempéries, advindas de fortes ventos que incidem sobre o remanescente florestal. Palavras-chave: Canela-ferrugem. Demografia. Fitogeografia. Alometria. Espécie ameaçada. _______________________________________________________________________________________
fatcat:3vpizzoo5zhwdjjzfz4aqx5v44