O estado da prática em educação a distância nos cursos de graduação em engenharia de produção

D.A. Reis, A.L. Fleury, M.K.P. Nishikawa
2016 Revista de Ensino de Engenharia  
RESUMO Este artigo busca analisar a atual utilização das tecnologias de Educação a Distância (EaD), nos cursos de graduação em Engenharia de Produção, no Brasil. O método utilizado consistiu na aplicação de questionário quantitativo, em parceria com a Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABE-PRO), enviado para coordenadores de cursos de graduação em Engenharia de Produção de diferentes instituições. Após a coleta dos dados, esses foram compilados e comparados com um estudo anterior
more » ... e escopo semelhante, avaliando-se a evolução do uso das tecnologias de EaD. Como resultado verificou-se que a maioria das universidades utilizam Ambientes Virtuais de Apendizagem (AVAs) próprios e possuem interesse em estimular sua utilização, mas apenas cerca de metade possuem diretrizes formalizadoras da utilização ou mesmo um centro dedicado à sua formulação. Num comparativo com o estudo de Fleury, Ferreira e Cymrot (2008) , é possível verificar que a EaD evoluiu e está mais difundida no país. This paper search to analyze the current state of the use of distance education technologies in graduation courses of Production Engineering in Brazil. The method used to conduct the research included the application of a quantitative survey, in partnership with Brazilian Association of Production Engineering (ABEPRO). This questionnaire was been sent to coordinators of graduation courses in Production Engineering at different institutions. After the collection of data, these were compiled and compared with an earlier study that had similar scope, making possible to evaluate the evolution of the use of distance educational technologies. As a result it was found that most universities use their own virtual environments learning and have interest in encouraging their use, but only about half have formalized guidelines of use or even a center dedicated to formulate it. In comparison with the study of Fleury, Ferreira & Cymrot (2008) , it can be seen that distance education technologies has evolved and is more widespread in Brazil.
doi:10.15552/2236-0158/abenge.v35n2p60-69 fatcat:2yochmmpbze7tfvrnprf2t4y7i