BANCOS DE MACRÓFITAS AQUÁTICAS COMO LOCAIS DE DESENVOLVIMENTO DAS FASES INICIAIS DE PEIXES EM VÁRZEA DO BAIXO AMAZONAS

Lucas Silva de Oliveira, Ruineris Almada Cajado, Luan Robson Bentes dos Santos, Maria Aparecida de Lima Suzuki, Diego Maia Zacardi
2020 Oecologia Australis  
Resumo: O estudo descreve a composição e estrutura da comunidade de larvas e juvenis de peixes associada a bancos de macrófitas aquáticas e avalia a importância dessas vegetações para o desenvolvimento dos estágios iniciais de vida da ictiofauna em uma ilha aluvial no Baixo Amazonas, Pará, Brasil. As amostragens foram realizadas durante os momentos de cheia/vazante de 2017 (ciclo I) e enchente de 2018 (ciclo II) em bancos de macrófitas por meio de um peneirão (malha 500 µm). Em laboratório os
more » ... Em laboratório os indivíduos foram identificados e classificados quanto ao seu estágio de desenvolvimento e verificada a abundância, a composição das espécies e similaridade entre os ciclos de amostragens. Uma análise de variância e teste t foram utilizados para constatar diferenças das densidades entre os estágios de desenvolvimento e ciclos hidrológicos, respectivamente. Foram capturados 2.193 indivíduos, dos quais 87,91 % ainda em fase larval e 12,08 % juvenil, classificados em 84 táxons e distribuídos em nove ordens, 24 famílias, 50 gêneros e 72 espécies. Durante o ciclo I, houve maior predominância de indivíduos juvenis de espécies de pequeno porte, que possuem importante função na transferência de energia no ecossistema aquático, enquanto no ciclo II os maiores valores de abundância foram registrados para as espécies de interesse econômico e de médio porte capturadas em estágios iniciais de desenvolvimento. Não foi observada diferença significativa na densidade de indivíduos entre os ciclos de amostragem, porém através da análise de similaridade foi registrada uma variação na composição de espécies entre os ciclos. A maior riqueza de espécies, dominância e densidade de indivíduos foram registradas durante a enchente. A cheia/vazante apresentou maiores valores de equitabilidade e diversidade de espécies. Assim, a comunidade de larvas e juvenis de peixes em vegetação aquática em várzea do Baixo Amazonas demonstra ser influenciada pelo ciclo hidrológico, garantindo a manutenção e renovação da ictiofauna. Palavras-chave: Diversidade; ictiofauna; vegetação flutuante; inundação; Amazônia Oriental. AQUATIC MACROPHYTE STANDS AS EARLY STAGES OF FISH DEVELOPMENT SITES IN THE FLOODPLAIN OF THE LOWER AMAZON: The study describes the composition and structure of the larval and juvenile fishes' community associated with aquatic macrophyte stands and it evaluates the importance of this vegetation for the development of early life stages of the ichthyofauna in an alluvial island in the Lower Amazon River, state of Pará, Brazil. The sampling was conducted during the phases of full flood/receding water of 2017 (cycle I) and rising water of 2018 (cycle II) in aquatic macrophyte stands using a fishing sieve (500 µm mesh). In the laboratory, specimens were identified and classified for their development stage and verified the species composition, abundance and similarity between the sampling cycles. Variance analysis Oliveira et al. | 645 Oecol. Aust. 24(3): 644-660, 2020 and t-test were used to identify possible differences in the density between the development stages and the hydrological cycles, respectively. There were captured 2,193 individuals, from which 87.91 % were at the larval stage and 12.08 % at the juvenile, classified in 84 taxa and identified in nine orders, 24 families, 50 genera and 72 species. During the cycle I, there was a higher predominance of juvenile individuals of small species, which have an important role in energy transferring in the aquatic ecosystem, while in the cycle II the highest values of abundance were recorded from the medium-sized species with economic importance, captured in the early development stages. No significant difference was observed in the density of individuals among the sampling cycles however, the similarity analysis registered a variation on the composition of species between the cycles. The higher species richness, dominance and density of individuals were recorded during the rising water, while the full flood/receding water presented higher values of evenness and species diversity. Thus, larval and juvenile fishes' community in aquatic vegetation in varzea in the Lower Amazon region is shown to be influenced by the hydrological cycle, ensuring the maintenance and renewal of the ichthyofauna.
doi:10.4257/oeco.2020.2403.09 fatcat:wfk65hwxlngklmnottotmia4g4