Teatro, história e verdade: Heiner Müller e a crítica à peça didática de Bertolt Brecht

Luciano Gatti
unpublished
No ensaio Fatzer ± Keuner (1979), Heiner Müller apresenta uma avaliação da pertinência histórica da função pedagógica da obra de Bertolt Brecht e, mais especifi camente, da peça didática, por meio da retomada de uma discordância entre Walter Ben-jamin e Brecht a respeito do caráter de parábola das narrativas de Franz Kafka. A discussão ocorrera durante o exílio, no verão de 1934, quando da estadia de Benjamin na residência de Brecht em Svendborg, na Dinamarca, e foi documentada pelo próprio
more » ... da pelo próprio Benjamin na forma de diário 1. A fonte da divergência mencio-nada por Müller se encontra na resistência de Brecht a aceitar a interpretação da parábola kafkiana fornecida por Benjamin em seu ensaio Franz Kafka. "A propósito do décimo aniversário de sua morte" (1934) Benjamin afi rma aí que as parábolas de Kafka apresentam uma subversão desta forma narrativa. Tradi-cionalmente, a parábola estava associada à transmissão de uma doutrina, apresentada na forma de um ensinamento dirigido à vida prática. Daí seu parentesco com o conselho, examinado por Benjamin dois anos depois em seu ensaio sobre O Narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov (1936). O sucesso dessa forma como mediação entre a doutrina e a vida prática pressupõe, porém, a efetividade da autoridade cristalizada nessa doutrina, seja ela de origem religiosa ou tradicional. Benjamin lembra que, no judaísmo, esta relação se encontra no vínculo entre a halacha e
fatcat:xteadstcfncchbnzm62mxl5m5a