Avaliação da atividade antileishmania in vitro de Tanacetum vulgare (Asteraceae)

Bruno Bezerra Jensen, Claudia Dantas Comandolli-Wyrepkowski, Angela Maria Comapa Barros, Fabiane Veloso Soares, Iryna Grafovac, Andriy Grafov, Antonia Maria Ramos Franco
2017 Acta Brasiliensis  
A Leishmaniose é considerada uma doença negligenciada. Nos últimos anos estudos tem demonstrado que várias plantas possuem atividade contra esses patógenos, servindo de base para a formulação de fitoterápicos ou como alvo para a obtenção de princípios ativos contra a doença. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a atividade biológica in vitro antileishmania dos extratos hexânicos e metanólicos das flores e folhas de Tanacetum vulgare em Leishmania amazonensis e Leishmania guyanensis.
more » ... mania guyanensis. Foi realizada a extração das flores e folhas do material vegetal a partir dos solventes hexânico e metanólico. As atividades antileishmania dos extratos de T. vulgare foram avaliadas de acordo com a inibição do crescimento e a mortalidade de promastigotas de L. amazonensis e L. guyanensis, nos períodos de 24, 48 e 72 h após incubação a 25 oC na presença dos extratos com concentrações de 500 a 31,25 µg/mL. Os resultados mostraram que o extrato Metanólico da flor apresentou atividade contra L. amazonensis (IC50 de 31,5 µg/mL) e L. guyanensis (IC50 igual à<100 µg/mL), em 72 h de incubação. Portanto, verifica-se que o extrato metanólico flor desempenhou melhor resultado quanto à atividade antileishmania, permitindo a possibilidade de estudos futuros para determinar sua eficácia terapêutica.
doi:10.22571/actabra12201716 fatcat:df2ch6wzjndhhgy4gmixwurhni