Condições de saúde bucal da população indígena guarani moradora no Sul do Brasil

Julio Baldisserotto, Alexandre Moreira Ferreira, Cristine Maria Warmling
2019 Cadernos de Saúde Coletiva  
Resumo Introdução A saúde bucal das populações indígenas brasileiras foi historicamente negligenciada. Recentemente tem sido dada atenção especial por meio da Política Nacional de Saúde Bucal Indígena. No entanto, muito pouco ainda se sabe a respeito da realidade epidemiológica bucal dessas populações, em especial no Sul do Brasil. Objetivo Investigar a situação de saúde bucal dos índios guaranis. Método Estudo transversal realizado em 19 aldeias, totalizando 203 sujeitos. Foram utilizados os
more » ... todos de pesquisa da OMS. Resultados O CPOD médio aos 12 anos e na faixa etária de 15-19 anos foi de 1,3 e 3,4, respectivamente. Em adultos, a média foi de 11,55, com componente perdido (P) de 69,3%. Entre idosos, o CPOD foi de 18,6. O ceo foi significativamente maior nas mulheres (p < 0,05) aos 5 anos. A presença de cálculo foi a condição periodontal mais prevalente em todas as idades. Entre as crianças, 91% apresentaram padrão normal de oclusão. Padrões aceitáveis de fluorose foram encontrados em 91,4% dos indivíduos do grupo de 15-19 anos. A higiene bucal e o uso de pasta fluoretada foram relatados por 95%. Conclusão A população indígena guarani da região Sul do Brasil apresentou alguns indicadores de saúde bucal melhores do que os relatados no inquérito epidemiológico de saúde bucal de 2010. O CPOD médio em diferentes idades foi menor no povo guarani do que na população em geral. O acesso a itens de higiene bucal e a serviços de saúde pode explicar alguns desses resultados. Esses dados são importantes para o planejamento de ações de saúde para essa população.
doi:10.1590/1414-462x201900040354 fatcat:vd42sbxljrfp7jds3shvgvrl34