O Jardim de Infância da Escola Normal de Brasília : vestígios de uma prática [thesis]

Ana Caroline Alves do Amaral dos Santos
Agradeço a Deus primeiramente, por me permitir chegar até aqui e realizar esse grande sonho. Sem a sua presença não seria possível concluir essa etapa. Quero agradecer em especial à minha mãe Marilene, ao meu pai Uilson e ao meu esposo Eduardo, que sempre acreditaram em mim, por todas as palavras de apoio e conselhos que me ajudaram a seguir firme na caminhada. Agradeço por tudo que já fizeram e continuam fazendo por mim. Agradeço por todo amor e carinho. Agradeço aos meus avós, Maria, Acir,
more » ... esa e Leobino, por todo amor, carinho e dedicação. São exemplos para minha vida. Agradeço a minha família e aos amigos por todo apoio e palavras de incentivo. Agradeço à minha orientadora Etienne Baldez, por toda paciência, sabedoria, dedicação e disponibilidade durante a caminhada. Minha gratidão por todas as contribuições que foram essenciais para a realização desse trabalho. Agradeço à Universidade de Brasília, todos os seus professores e funcionários, que contribuíram com a minha formação. Foram quatro anos de muitas experiências, conquistas e muitos aprendizados. Obrigada a todos! RESUMO O presente trabalho se volta para a investigação da história do Jardim de Infância anexo à Escola Normal de Brasília (ENB), na década de 1970. O estudo divide-se em três capítulos, tendo o primeiro a intenção de analisar o percurso histórico da educação infantil no Brasil e também quais eram as orientações voltadas para as professoras do ensino pré-escolar na década aqui investigada. No segundo capítulo, o objetivo é apresentar, por meio de estudos acadêmicos já finalizados, como a Escola Normal de Brasília se constituiu, passando pelas três fases de funcionamento do curso normal (CASEB, CEMEB e Escola Normal de Brasília). Por último, o terceiro capítulo, no primeiro momento mostra a constituição dos jardins de infância do Distrito Federal desde antes da inauguração de Brasília, através de artigos científicos publicados e documentos oficiais. Já no segundo momento, persegue os indícios da prática docente do Jardim de Infância da ENB, por meio de notícias de jornais, entrevistas, fotografias e redes sociais. É possível apontar que existia um diálogo entre as práticas docentes do Jardim de Infância e as que podem ser observadas nos manuais voltados para professoras da pré-escola, que circulavam durante o período. Tal afirmativa se dá não somente pelos documentos oficiais encontrados sobre a Escola Normal e seu Jardim de Infância, quanto por fotografias e cadernos de crianças que frequentaram tal espaço.
doi:10.26512/2020.tcc.27191 fatcat:5u43ujoibvc5pil2syctdnbm5y