INTERPRETANDO O AUDITÓRIO UNIVERSAL DE PERELMAN: GROSS VERSUS CROSSWHITE i

Charlotte Jørgensen
unpublished
Resumo: Mesmo ainda sujeita a diferentes interpretações, a teoria da audiência proposta por Perelman apresenta potencial como uma ferramenta avaliativa na crítica retórica, conforme demonstram Gross e Crosswhite. Eu comparo suas explicações acerca do modo pelo qual políticos se dirigem ao auditório universal e as respectivas implicações desses posicionamentos para a avaliação da argumentação e, na sequência, proponho que, embora, em Gross, haja uma teoria de aplicação mais imediata, a
more » ... ediata, a interpretação de Crosswhite é louvável pela virtude de possuir uma maior abrangência no que se refere à retórica deliberativa. Palavras-chave: Argumentação. Crosswhite. Gross. Perelman. Discurso Político. Crítica Retórica. Auditório Universal. Abstract: While still subject to differing interpretations Perelman's theory of audience has potential as an evaluative tool in rhetorical criticism as demonstrated by Gross and Crosswhite. I compare their explanations of how politicians address the universal audience and the respective implications for evaluating the argumentation and then argue that although Gross provides a more immediately applicable theory, Crosswhite's interpretation recommends itself by virtue of its wider scope in regard to deliberative rhetoric.
fatcat:26php227nvhybof4akcsarc644