LCA 9"P"e.E RELATORIO DA SOCIEDADE DE REYISORES OFICIAIS DE CONTAS A Direção do IMAR-Instituto do Mar e à Assembleia Geral de Associados 1-Natureza e âmbito L trA-LeaL Carretra & Assoctados SPOC

José Carreira, Sousa Leal, Sá Pereira, Paulo Braz, Sroc, Rua Capitão, Mouzinho De Albuquerque, Ru Augusto, Marques Bom
unpublished
Examinámos as Demonstrações Financeiras anexas de IMAR-Instiluto do Mar, as quais compreendem o Balanço em 3 1 de dezembro de 2013, a Demonstração dos resultados por naturezas, o Anexo, a Demonstração dos fluxos de caixa, a Demonstração das alterações no capital próprio, e ainda as contas de exploração dos viírios projetos de investigação, documentos que evidenciam um total de Balanço de 5.814.521,40 euros e um total de capital próprio de 1.704.853,1I euros, incluindo um resultado líquido de
more » ... ltado líquido de 8.088,33 euros. O IMAR é uma associação sem fins lucrativos cujo objetivo é promover o desenvolvimento e contribuir para a coordenação das ciências e tecnologias do mar. São órgãos da associação a Assembleia-Geral, a Direção, o Conselho Fiscal e o Conselho Consultivo. A nossa sociedade de revisores oficiais de contas foi contratadapara desempenhar funções de assessoria ao conselho fiscal, no âmbito das suas funções de fiscalização. O presente relatório, relativo ao ano de 2013, enquadra-se no exercício dessas funções. O âmbito dos trabalhos desenvolvidos relativamente ao exercício de2013, consistiu em: a) Análise dos procedimentos de controlo e de registo instituídos. b) Análise da informação financeira divulgada, tendo sido efetuados os testes substantivos adequados em função da materialidade dos valores envolvidos, entre os quais: o Análise e teste dos principais elementos de gastos e perdas, rendimentos e gaúos registados no exercício, com particular incidência no seu balanceamento, diferimento e acréscimo; o Teste aos documentos de suporte dos registos das despesas e receitas dos centros de exploração, correspondentes a cada projeto de investigação; o Confirmação direta e por escrito junto do Banco de Portugal e de outras instituições financeiras dos saldos de contas, responsabilidades e garantias prestadas ou obtidas; o Teste aos gastos de depreciação praticados no exercício, nomeadamente quanto à adequabilidade das taxas utilizadas e à consistência da sua aplicação; c) Verificação da normalidade da situação fiscal da associação. d) Verificação da conformidade das demonstrações financeiras com os registos contabilísticos que lhes seryem de suporte e com as nornas contabilísticas em vigor. Nos trabalhos desenvolvidos não se incluem a apreciação da forma como são geridos os projetos de investigação em curso e a apreciação da relevância dos custos incluídos em cada projeto de investigação face aos objetivos dos mesmos.
fatcat:lleolxdybzf7fixoe5734jnx7m