Apropriações contemporâneas do Egito Antigo: antigüidade e tradição no discurso maçônico brasileiro i

Rodrigo Otávio Da Silva
unpublished
Resumo O Egito antigo pode ser estudado por dois caminhos: o da Egiptologia, já conhecido, e o da Egiptomania, preocupado com as representações do Egito antigo no mundo contemporâneo.Partindo desta última linha, nosso artigo discute os usos e re-usos do Antigo Egito na produção intelectual da Maçonaria brasileira, particularmente os estudos maçônicos da revista A Trolha, principal Casa Publicadora da Ordem no Brasil. O nosso problema consiste em compreender a natureza do interesse da
more » ... resse da intelectualidade da Maçonaria brasileira no Egito faraônico, o que nos coloca três questões interligadas: a) que grupo dessa intelectualidade estuda o Egito antigo? B) De que maneira o faz? C) qual o fim de seus textos? Como hipótese central, acreditamos que o Egito do discurso maçônico se revele uma "tradição inventada" ideologicamente motivada pela vertente espiritualista da Maçonaria, que deseja promover mudanças profundas na Ordem. Palavras-Chave Maçonaria brasileira, tradição inventada e Egito antigo Neste artigo discutiremos os usos e re-usos do Antigo Egito na literatura da Maçonaria brasileira, em particular os estudos publicados sobre esta civilização antiga na revista maçônica A Trolha, principal Casa Publicadora da Ordem no Brasil. Quanto à estrutura, optamos por dividir este artigo em duas partes: a Parte I dedica-se aos aspectos essenciais de nosso problema de pesquisa, traçado a partir do exame da historiografia egiptológica existente no país e da produção intelectual da Maçonaria brasileira, e discute o aporte teórico-metodológico que será utilizado; a Parte II analisa o mundo intelectual da Ordem Maçônica no Brasil do ponto de vista de seu arranjo interno (as correntes de pensamento) e examina, em seguida, a presença da temática do Egito antigo no discurso maçônico brasileiro.
fatcat:tnbjacprlfeqti44q5mzkl5jqm