Vida e valor na obra tardia de Nietzsche [thesis]

Braian Sanches Matilde
Vida e valor na obra tardia de Nietzsche São Paulo 2013 Agradecimentos Muito especialmente à professora Scarlett Marton por todo trabalho de formação, desde a orientação cuidadosa, exigente e paciente, até as motivações e oportunidades a mim propiciadas. Aos professores Ivo da Silva Jr. e Eduardo Brandão, pelas leituras atentas e pelas sugestões tão preciosas dadas no exame de qualificação. Ao professor Eduardo Brandão agradeço também por ter orientado o início de minha pesquisa em Nietzsche.
more » ... isa em Nietzsche. Aos professores do Departamento de Filosofia da USP que fizeram parte de minha formação acadêmica, em especial a Luiz César G. Oliva, quem guiou meus primeiros passos na pesquisa filosófica durante a iniciação científica. Aos membros do GEN: , que acompanharam minha pesquisa e me auxiliaram com leituras e sugestões. A Emmanuel Salanskis, pelas incessantes leituras e pelas sugestões mais do que frutíferas para o crescimento desta pesquisa. A Tânia Aguiar, por ter me dado apoio e atenção nos momentos difíceis, e pela disciplina e cuidado quando mais precisei. A meus pais, sem os quais hoje eu não seria o que sou. A CNPQ, pela bolsa de mestrado. Resumo MATILDE, B. S. Vida e valor na obra tardia de Nietzsche. 2013. 114f. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Filosofia, Universidade de São Paulo, 2013. Esta pesquisa consiste em investigar como se articulam as noções de vida e valor na filosofia nietzschiana tardia. A relação entre essas noções se faz visível em Crepúsculo dos ídolos, quando Nietzsche critica a decadência por avaliar negativamente o valor da vida: o filósofo defende que a vida é o critério de avaliação das avaliações e criadora de valores, de modo a ser incoerente estabelecer qualquer juízo acerca dela. Contudo, questionamos se essa filosofia não seria passível das mesmas críticas por entender que o critério avaliativo é ele próprio criador de valores: averiguaremos se seria possível uma mesma vida criar valores e avaliá-los. No limite, sendo a decadência um modo de vida, objetamos como poderia a filosofia nietzschiana avaliá-la. Faremos ver que apenas um tipo de vida poderá ser simultaneamente critério de avaliação das avaliações e criadora de valores e que, portanto, poderá avaliar outras formas de vida, como a decadente. Palavras-chave: avaliação, decadência, Nietzsche, valor, vida Abstract MATILDE, B. S. Life and value in Nietzsche's late work. 2013. 114f. Thesis (Master Degree) -Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Filosofia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. This research's aim is to investigate how to articulate the notions of life and value in Nietzsche's late philosophy. The relation between these notions is visible in Twilight of idols, in which Nietzsche criticizes the decadence for negatively evaluating the value of life: the philosopher argues that life is the evaluation criterion of evaluation and creates values, so as to be incoherent to establish any judgment about it. However, we question whether this philosophy would not be liable to the same criticism for understanding the evaluative criteria is itself the creator of values: we will investigate whether it is possible for a same life to create values and evaluate them. If the decadence is a way of life, we question how Nietzschean philosophy could evaluate it. We will see that only one way of life can simultaneously be evaluation criteria of evaluation and create values and, therefore, can evaluate other forms of life, such as the decadent one.
doi:10.11606/d.8.2014.tde-01102014-151446 fatcat:dauytr7pcvee3nzrep3e4nrdha