ATITUDES E MOTIVAÇÕES EMPREENDEDORAS EM CRIANÇAS: ESTUDO EXPLORATÓRIO

Carolina Pereira, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Aurora Teixeira, Faculdade de Economia da Universidade do Porto
2016 Revista de Empreendedorismo e Gestão de Micro e Pequenas Empresas  
A sabedoria convencional sugere que a aquisição de atitudes e motivações empreendedoras no início da vida tendem a ter uma influência positiva no comportamento empreendedor futuro. Apesar de tal argumento generalizado, existem muito poucas evidências científicas que corroborem tal afirmação. O objetivo deste estudo é compreender quais são, atualmente, as principais atitudes e motivações das crianças, avaliar como essas atitudes e motivações se relacionam com outras variáveis relevantes, ou
more » ... sexo, idade, escolaridade, vocações e aspirações das crianças e ocupações dos pais e avaliar qual é a influência da educação nas atitudes e motivações das crianças. Para a prossecução deste objetivo, reunimos dados primários de crianças usando uma adaptação do Entrepreneurial Attitude Survey. Foram estudadas quatro turmas do 3º e 4º ano de um colégio do Porto com um contexto pró-empreendedor e o estudo foi centrado nas crianças. As análises exploratórias e econométricas evidenciam que os diferentes determinantes têm impactos distintos sobre as atitudes empreendedoras das crianças -realização, inovação, autocontrolo e autoestima. Em geral, as crianças matriculadas no 3º ano apresentam níveis mais elevados de atitudes empreendedoras do que aquelas matriculadas no 4º ano, com exceção para a inovação. Estes resultados parecem transmitir a ideia de que, com a progressão dos indivíduos no seu percurso escolar, perdem parte das suas atitudes empreendedoras. Embora tal resultado deva ser analisado com prudência, dado o número limitado de crianças envolvidas e do contexto específico de estudo, destaca-se um potencial efeito colateral arriscado que a educação possa ter sobre a formação de empreendedores e da necessidade de recolher mais provas para analisar corretamente tais questões.
doi:10.20872/24478407/regmpe.v1n6p134-147 fatcat:ywnvoiulqvdlre4duccnyz5z4i