Efeitos da verbalização do pensamento em voz alta sobre a velocidade, a revisão e a segmentação na tradução

Arnt Lykke JAKOBSEN, Traduzido por Isabelle Fernandes de OLIVEIRA
2018 Revista Graphos  
Quatro estudantes de mestrado em tradução e cinco tradutores expertos traduziram dois textos do dinamarquês para o inglês e dois textos do inglês para o dinamarquês. Em cada uma das direções, uma tarefa de tradução foi realizada concomitantemente à verbalização do pensamento em voz alta (do inglês, think aloud protocol, ou TAP) e a outra foi executada sem essa verbalização. As traduções foram realizadas no computador, e todos os acionamentos de teclas e mouse foram registrados utilizando-se o
more » ... ftware Translog. O objetivo foi determinar que tipo de influência, existindo alguma, a verbalização do pensamento em voz alta poderia exercer sobre a velocidade da tradução, sobre a quantidade de texto revisado e sobre a segmentação determinada por pausas. Esperava-se que a verbalização do pensamento em voz alta tornasse o processo de tradução mais lento, mas que não afetasse a revisão ou a segmentação. Constataram-se, em ambos os grupos, efeitos significativos sobre a velocidade, com retardo do processo tradutório em aproximadamente 25%. Não se encontrou efeito significativo sobre a revisão. Entretanto, contrariando as expectativas, observaram-se efeitos significativos sobre a segmentação: a verbalização concomitante do pensamento em voz alta forçou os dois grupos de tradutores a processarem os textos em segmentos menores. Palavras-chave: Verbalização do pensamento em voz alta. Velocidade de tradução. Revisão na tradução. Segmentação na tradução.
doi:10.22478/ufpb.1516-1536.2018v0n0.40073 fatcat:73ypoexbvvgipjgadpvjt4e7ge