EDUCAÇÃO AMBI ENT AL

Eduardo Monteiro
unpublished
em desJ: botânica embasan ministra, buscand mento d trabalho 80 criar nestes Cé A eminente necessidade de maiores esclarecimentos sobre o tema Ecologia aliada a quantidade quase nula de informação neste sentido nos curr(culos das escolas da rede estadual e municipal de ensino, motivou o veterinário Lázaro Ronaldo Ribeiro Púglia, diretor do parque zoológico municipal Quinzinho de Barros, de Sorocaba, e a Bióloga e veterinária Maria Cornélia Mergulhão a desenvolverem naquele município paulista
more » ... -sos de educação ambiental. O curso, entretanto, não segue as formas tradi-cionais de ensino, utilizando-se isto sim de um sistema informal, onde, acreditam os idealizadores, existe uma maior assimilação' por parte do aluno. Buscando suprir a necessidade e o interesse de muitas crianças com idades variáveis entre 9 e 13 anos, o curso proporciona conhecimentos espec(ficos da vida de animais e vegetais silvestres. As aulas do curso de educação ambiental, que se realiza a 6 anos, são ministradas nas próprias dependências do zoológico sorocabano e os resultados apresentados são bastantes satisfatórios. O curso, conforme seus idealizadores, não pretende ser um substituto de toda gama de informações passadas nas escola, mas, pelo contrário, uma suplementação desta apren9izagem, possibilitando aos alu-nos uma "fuga" dos livros didáticos. Isto porque durante o seu decorrer; os alunos mantêm-se em permanente contato com a natureza e por conseguin" te, com o habitat natural da fauna e flora silvestre. Confirmando as colocações de que o curso de educação am-biental não pretende substituir as disciplinas existentes nas escolas, ele tem suas aulas ministradas somente nos per(odos de férias escolares, ou seja nos meses de julho, dezembro e janeiro. Há que se ressaltar ainda que o corpo docente do referido curso é formado apenas por universitários dos cursos de biologia e veterinária de várias faculdades brasileiras, que ali encontram também uma forma de cumprir seus horários destinados ao estágio. Desta forma, o curso de educação ambiental torna-se proveito-so para ambas as partes. De um lado, as crianças aprendem, na prática, a inter-relação existente entre a fauna e a flora, através dos conhecimentos passado sobre os temas ecologia, zoologia e botânica. E, por outro, o universitário além de iniciar um trabalho de relacionamento com um públi-co diferente, adquire também um aprimoramento de seus conhecimentos teóricos-práticos, sempre supervisionado pelo diretor do zoológico soroca-bano e pela bióloga Maria Cornélia Mergulhão. aluno fie poderá a do núm aumente poucos I piranhas de alime disto, ac analisá-li ele reun meio en máquim I puro dJ a quali~ rado pel I
fatcat:xbm2n5hwnnhbpkxob3m2iue7om