ADOLESCÊNCIA, SUBJETIVIDADE E QUESTÕES DE GÊNERO NO TEATRO DE MARK RAVENHILL

Fabiano Fleury Souza Campos
2019 Leia escola  
A partir da análise estrutural, focada, sobretudo, nos personagens da peça Shopping and Fucking (1996), escrita pelo dramaturgo britânico Mark Ravenhill, evidenciamos uma relação incomum entre os elementos formadores desse trabalho teatral e as discussões sobre subjetividade, gênero e sexualidade voltadas para os adolescentes, nos dias atuais. Os contornos dos personagens dessa peça desestabilizam certas noções pré-concebidas sobre a individualidade e a corporeidade, por exemplo. Para a nossa
more » ... plo. Para a nossa análise, apoiamo-nos sobre os apontamentos de teóricos dedicados tanto ao teatro, como Pierre Sarrazac e Elinor Fuchs, quanto à sociologia e política, como Judith Butler. A peça por meio do discurso agressivo e a violência direcionadas ao corpo dos personagens é capaz de abalar as certezas e a moralidade previamente determinadas de seus espectadores.YOUTH, SUBJECTIVITY AND GENDER IN MARK RAVENHILL'S THEATER Abstract: from the structural analysis, focused mainly on the characters of the play Shopping and Fucking (1996), written by British playwright Mark Ravenhill, our study shows an unusual relationship between the elements of theatre and the contemporary discussions about subjectivity, gender, and sexuality among adolescents presented in this play. The contours of the characters destabilize certain preconceived notions to individuality and embodiment, for example. Our analysis are supported, for instance, by theater theories developed by Pierre Sarrazac and Elinor Fuchs, and sociology concepts implemented by Judith Butler. Through aggressive discourse and violence directed to the body of the characters, the play is able to shake the certainties and moralities previously found in Ravenhill's viewers.Keywords: Ravenhill. Contemporary British Theater. Adolescence. Subjectivity. Gender.
doi:10.35572/rle.v19i2.1411 fatcat:nnpjkqihdrcbbjq6oiwnz5mocy