A justiça sob a ótica do invisível ou a "fala" da injustiça em Graciliano Ramos

João Paulo Ayub
2016 OPSIS : Revista do Departamento de História e Ciências Sociais  
Este trabalho procura identificar o modo como a linguagem poética é capaz de traduzir e dar sentido a uma experiência esmagada pela violência. Levando-se em conta a contribuição dos estudos culturais e da hermenêutica filosófica para o entendimento da relação entre a linguagem e a violência, pretende-se identificar no livro autobiográfico Infância, de Graciliano Ramos, um espaço de emergência de vozes silenciadas.
doi:10.5216/o.v16i1.36046 fatcat:a5kzdvrnrvbjloixvevtqna2xy