Estruturas Intocadas: Racismo e Ditadura no Rio de Janeiro

Thula Rafaela de Oliveira Pires
2018 Revista Direito e Práxis  
Resumo O trabalho pretende racializar a produção de memória sobre a ditadura empresarial-militar no Brasil, destacando formas de resistência negra organizadas nos anos 1960-1980. Parte-se da hipótese de que a adoção do mito da democracia racial como um dos mecanismos ideológicos do regime mobilizou práticas seculares de desumanização e inscreveu, a partir delas, uma forma de atuação racista.
doi:10.1590/2179-8966/2018/33900 fatcat:zwajq6w7p5dz5myxsvedsdrgqu