As histórias em quadrinhos no incentivo à leitura nas crianças: a realidade em algumas escolas de Fortaleza

Marcia Dias Catunda
2013 Entrepalavras: Revista de Linguística do Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal do Ceará  
Este artigo busca mostrar como e por que as histórias em quadrinhos (HQs) constituem uma boa maneira de fazer as crianças se interessarem pela leitura. Muitas vezes vistas com preconceito ou apenas como uma forma de entretenimento, essas revistas possuem muito mais qualidades do que se imagina. As revistas em quadrinhos também ajudam a explorar os recursos didático-pedagógicos em sala de aula, que atualmente são pouco explorados pelos professores. De acordo com Santos (2001), a história em
more » ... a história em Quadrinhos, ao falar diretamente ao imaginário da criança, preenche suas expectativas e a prepara para a leitura de outras obras. A experiência de folhear as páginas de uma revista de quadrinhos pode gerar e perpetuar o gosto pelo livro impresso, independente de seu conteúdo. A pesquisa foi realizada em 3 escolas de Fortaleza, onde foram ouvidos alunos, professores e coordenadores pedagógicos. Nesse levantamento feito em três escolas de Fortaleza, todas usam as HQs como material didático para auxiliar na alfabetização das crianças e afirmaram que a ferramenta traz bons resultados, pois fazem com que as crianças aprendam se divertindo e incentivam a leitura, trazendo facilidades para que as crianças busquem também outras formas de leitura. Também foram analisados a estrutura e as condições das salas onde as crianças desenvolvem os trabalhos com quadrinhos, seja leitura, escrita ou produção de desenhos. Com isso busca-se avaliar se essas condições são adequadas e colaboram com o incentivo à leitura. Em todas as escolas, a revista em quadrinhos mais usada é a da Turma da Mônica.
doi:10.22168/2237-6321.3.3.1.348-357 doaj:49034ba0da4947e48e237ddfd4ac5fe8 fatcat:tg7r3inzwneitkybpac7of2xgq