O PAPEL E O MAR: SOBRE AS ESTÓRIAS QUE NÃO NOS CONTAM DOS PERSONAGENS NEGROS DA NOSSA HISTÓRIA

Maíra Zenun de Oliveira
2014 Revista Eixo  
O presente artigo tem por finalidade discutir, a partir da narrativa da curta-metragem O Papel e o Mar (2008), de Luiz Antônio Pilar, a importância de obras cinematográficas que tragam para o protagonismo da História do Brasil estórias vividas por mulheres e homens negros brasileiros. Nesse sentido, a estória contada no filme em questão será apresentada ao longo deste texto em uma narrativa permeada por certa revisão bibliográfica a respeito da representação social e autorrepresentação do negro
more » ... resentação do negro no cinema brasileiro. E, assim como em uma estrutura fílmica, este artigo se desenvolve a partir das etapas de uma estória contada. Começo (apresentação dos personagens), meio (desenvolvimento do diálogo entre cinema, (auto) representação e negritude) e fim (conclusões sobre o que o filme sugere sobre o tema das relações étnico-raciais no Brasil). A hipótese central para o desenvolvimento deste trabalho, portanto, é a de que a ausência de imagens de protagonismo negro no cinema, arte tida como expoente da contemporaneidade, pode dificultar a construção de um imaginário coletivo, nacional, que valorize a presença negra no processo de construção da História da sociedade brasileira. Como resultado, é importante ressaltar que, O papel e o mar: sobre estórias que não nos contam dos personagens negros da nossa história Resumo: O presente artigo tem por finalidade discutir, a partir da curta-metragem "O Papel e o Mar", de Luiz Antônio Pilar, a importância de obras que tragam para o protagonismo da História do Brasil as estórias vividas por mulheres e homens negros brasileiros. Nesse sentido, foi feita uma revisão bibliográfica a respeito da representação social do negro na mídia brasileira, a fim de pôr em relevância o quanto a ausência dessas imagens dificulta a construção de um imaginário coletivo, nacional, que valorize a presença negra na História da sociedade brasileira. A partir da obra em questão, foi possível discutir como Carolina de Jesus, escritora, e João Cândido, o Almirante Negro, são personagens importantes, e como, apesar de iniciativas como a desse filme, ainda há uma enorme carência de produtos que revelem essas estórias individuais de liderança negra brasileira. Palavras -chave: cinema, cinema negro, autorrepresentação, representação social, história dos afrodescendentes no Brasil, Carolina de Jesus, João Cândido, Almirante Negro. Abstract: This article intends to discuss, from the short film "O Papel e o Mar" by Luiz Antonio Pilar, the importance of works that can bring stories lived by Brazilian black women and men to the role of the History of Brazil. Accordingly, it was made a bibliographic review about the social representation of black people on Brazilian media, in order to detach how the absence of these images make difficult to construct a collective and national imagination to value the black presence in the history of the Brazilian society. From the movie in question, it was possible to discuss how Carolina de Jesus, writer, and João Cândido, the Black Admiral, are important characters, and how, despite initiatives like that film, there is a huge lack of products to reveal these individual stories of black Brazilian leadership.
doi:10.19123/eixo.v3i2.133 fatcat:qivwa2fbnfhdfkampi5un2in3i