Estresse ocupacional e fatores associados: um estudo em professores

Geise Ferreira da Cruz, Monica Cattafesta, Fabíola Lacerda Pires Soares, Almir de França Ferraz, Estélio Henrique Martin Dantas, Michell Vetoraci Viana, Luciane Bresciani Salaroli
2020 Saúde e Pesquisa  
O objetivo deste trabalho é estimar a frequência de estresse entre professores e verificar sua associação com variáveis sociodemográficas, características de trabalho e estado nutricional. Trata-se de estudo transversal com 84 professores da área de Ciências Humanas e Naturais, através dos instrumentos: IPAQ abreviado, escala demanda-controle de Karasek e Theorel e Job Stress Scale. O estado nutricional foi definido pelo Índice de Massa Corporal (IMC), o estado de saúde e as características de
more » ... rabalho foram autorreferidas. Observou-se que 64,3% dos docentes apresentaram baixos níveis de estresse. Embora a prevalência encontrada seja menor do que em outros estudos, 35,7% mostraram alto estresse e trabalho passivo (n = 30). Dentre os estressores, destacam-se os deveres administrativos (p = 0,012) e o tempo exercendo o cargo administrativo (p = 0,024). O excesso de peso predominou na amostra. Diante disso, é fundamental repensar o modelo de gestão dessas instituições de modo a não prejudicar a saúde e atuação do profissional do ensino superior.
doi:10.17765/2176-9206.2020v13n3p583-592 fatcat:fivtkzos5rgqbjipg4y53flofu