FATORES ASSOCIADOS À OBESIDADE EM IDOSOS QUILOMBOLAS, BAHIA, BRASIL

Daniela Arruda Soares, Clavdia Nicolaevna Kochergin
2018 Revista de APS  
Este trabalho teve como objetivo estimar a prevalência e os fatores associados à obesidade em idosos residentes em comunidades quilombolas no sudoeste da Bahia, Brasil, segundo dois pontos de corte para o IMC. Estudo transversal de base populacional, com amostra de 177 idosos. Os desfechos adotados levaram em consideração o critério baseado na OMS (IMC >30,0Kg/m2) e o baseado em Lipschitz (IMC >27,0Kg/m2).As variáveis independentes foram sócio-demográficas, comportamentais e de saúde. Regressão
more » ... de poisson com variância robusta uni e multivariável foram utilizados para construir os modelos de fatores associados de forma independente à obesidade. A prevalência de obesidade foi de 18,64% para o critério da OMS e de 33,90% para o critério de Lipschitz, sendo maior entre as mulheres em ambos. Na análise dos fatores associados à obesidade segundo a OMS, observou-se que a razão de prevalência do desfecho foi maior entre as mulheres quando comparado com os homens, bem como aumento do efeito da associação entre idosos com maior escolaridade. Para o critério de Lipschitz, a prevalência de obesidade foi maior entre as mulheres e, entre os que possuíam mais de 8 anos de estudo, sendo que a idade protegeu os idosos contra a obesidade. Os resultados mostraram que a obesidade foi considerada elevada entre idosos quilombolas, notadamente para o critério que considerou o menor ponto de corte. O uso de um ponto de corte mais sensível pode auxiliar no direcionamento de ações estratégicas no âmbito da promoção, prevenção e tratamento da obesidade na terceira idade.
doi:10.34019/1809-8363.2017.v20.15768 fatcat:arux2eam2zeo5coqnnnqrukopm