Inclusão escolar na educação física: reflexões acerca da formação docente

Vanderlei Balbino Costa
2010 Motriz: Revista de Educacao Fisica  
Introdução O presente estudo é resultado de uma pesquisa de mestrado realizada entre os anos de 2007 e 2008 nas escolas da rede básica da cidade de São Carlos/SP com estudantes deficientes visuais incluídos(as) no ensino regular. Neste sentido, abordarei neste artigo algumas questões que refletem sobre a capacitação/ qualificação docente, em especial a formação dos profissionais da Educação Física Escolar. Ao longo da minha convivência escolar, fui levado a pensar que a Educação é o fio
more » ... ção é o fio condutor para que possamos nos tornar cidadãos conscientes. A educação libertadora, humana e humanizante, na perspectiva da inclusão, não pode ignorar o outro, o dessemelhante, o estranho, enfim, aquele que se encontra às margens da sociedade. Nesse sentido, Santos e Paulino (2008) fazem a seguinte consideração: Acreditamos que está na educação, sem dúvida, a principal ferramenta para a transformação social verdadeira que tanto almejamos. Nos dias de hoje as desigualdades sociais e o desrespeito às diferenças são banalizados em nosso cotidiano, e a escola, sem dúvida, reflete e reproduz estas relações. (p.11). No mundo moderno, globalizado, sem fronteiras, ligado por rede de informação, penso que um dos princípios fundamentais da Educação nos sistemas inclusivos é garantir direitos, Motriz, Rio Claro, v.16 n.4 p.889-899, out./dez. 2010 Resumo: A presente pesquisa de mestrado resulta de trabalho realizado entre 2007 e 2008 nas escolas públicas e particulares da cidade de São Carlos/SP com estudantes deficientes visuais matriculados no ensino regular. O objetivo do trabalho foi compreender como vem se dando o processo de Inclusão na Educação Física Escolar dos estudantes deficientes visuais incluídos(as) na Educação Básica. A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa ancorada nos princípios filosóficos da fenomenologia. Os resultados nos mostraram que o processo de inclusão em relação à Educação Física escolar encontra dificuldades para se efetivar, dada a má preparação e formação docente. As observações junto aos estudantes deficientes visuais também demonstraram o quanto esses(as) estão insatisfeitos com o tratamento que os(as) docentes dispensam, no sentido de participar das atividades físicas esportivas e de lazer planejadas nas escolas pelos profissionais que ministram aulas nesse componente curricular. Nossas reflexões são as de que o processo de inclusão na Educação Física escolar poderá demorar muito para ocorrer nas escolas. Palavras-chave: Inclusão Escolar. Educação Física. Formação Docente. Abstract: The present Master's Degree study is the result of a work carried out between the years 2007 and 2008 in public and private primary schools in São Carlos, São Paulo State, with blind students regularly registered in elementary and high schools of this municipality. In this work we sought to understand the process of educational inclusion in Physical Education class with blind students in basic education. The methodology used was qualitative research based on the philosophical principles of Phenomenology. The results have shown us that the process of inclusion in Physical Education classes is difficult to accomplish due to bad teaching formation and preparation. The observations carried out along blind students also demonstrated how unsatisfied they are with the treatment that their teachers provide, specially about their sharing on physical activities and recreational sports which are planned by professionals who teach this curriculum component in schools. Our reflections are that the process of inclusion also in Physical Education classes will likely take a long time to happen in all schools.
doi:10.5016/1980-6574.2010v16n4p889 fatcat:hgdejx63q5a3xfmmbyiyf7lxpe