A literatura do Povo Baniwa na tradição oral (The literature of The Baniwa People in oral tradition)

Rosenilda Rodrigues de Freitas Luciano, Hellen Cristina Picanço Simas, Jefferson Gil da Rocha Silva
2020 Revista Eletrônica de Educação  
The Baniwa People's literature in Indigenous and Portuguese languages is discussed as an educational didactic tool that promotes the appreciation of indigenous culture through the Baniwa People's indigenous ancestral stories in the school context. To this end, we used field research initiated in undergraduate studies by one of the authors in which traditional stories of the Baniwa people were collected from indigenous Baniwa scholars residing in Manaus. In the master's degree, there was a
more » ... , there was a bibliographic research about the theme and the analysis of the study corpus. The study brought a small part of the ancestral Baniwa stories maintained through orality, which are significant to demonstrate how important it is to register them in writing in order to value traditional knowledge in the teaching-learning and literacy process since the early years, in order to promote ethnic and cultural belonging based on orality, which determines the lifestyle of the Baniwa, and, at the same time, contributing to the formation of indigenous writers as authors of their own stories.ResumoDiscute-se a literatura do Povo Baniwa em língua indígena e em língua portuguesa como instrumento didático pedagógico que promove a valorização da cultura indígena por meio das histórias ancestrais indígenas do Povo Baniwa no contexto escolar. Para tanto, servimo-nos de pesquisa de campo iniciada na graduação por uma das autoras em que foram coletadas histórias tradicionais do povo Baniwa junto a acadêmicos indígenas baniwa residentes em Manaus. Já no mestrado, realizou-se pesquisa bibliográfica acerca da temática e as análises do corpus de estudo. O estudo trouxe uma pequena parte das histórias ancestrais baniwa mantidas por meio da oralidade, significantes para demonstrar o quão importante é registrá-las de forma escrita para valorização dos saberes tradicionais no processo de ensino-aprendizagem e letramento desde os anos iniciais, de modo a promover o pertencimento étnico e cultural baseado na oralidade, que determina o estilo de vida dos Baniwa, e, ao mesmo tempo, contribuindo para a formação de escritores indígenas como autores de suas próprias histórias.Palavras-chave: Literatura indígena, Tradição cultural e oralidade do povo Baniwa, Educação escolar indígena.Keywords: Indigenous literature, Cultural tradition and orality of the Baniwa people, Indigenous school education.ReferencesABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2003.BRASIL, Ministério da Educação. Referenciais para a formação de professores indígenas /Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC; SEF, 2002.COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Moderna, 2000.D'ANGELIS, Wilmar da Rocha. Línguas Indígenas precisam de escritores? São Paulo: UNICAP, 2005.ISA. Baniwa: localização e população. Disponível em: https://pib.socioambiental.org/pt/Povo:Baniwa. Acesso em: 01.05.2020JECUPÉ, Kaká Werá. A Terra de Mil Povos: história indígena do Brasil contada por um índio. São Paulo: Peirópolis – (Série educação para a paz), 1998.LUCIANO, Gersem José dos Santos. Educação para manejo e domesticação do mundo entre a escola ideal e a escola real: os dilemas da educação escolar indígena no Alto Rio Negro. 2011. 368 f. Tese (Doutorado em Antropologia) Universidade de Brasília, Brasília, 2011.LUCIANO, Gersem José dos Santos. O índio brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Coleção Educação Para Todos. Série Vias dos Saberes Volume 1. Brasília: MEC/SECAD; Rio: LACED/Museu Nacional, 2006.LUCIANO, G. dos S. Educação para manejo do mundo: entre a escola ideal e a escola real no Alto Rio Negro. Rio de Janeiro: Contra Capa: Laced, 2013.LUCIANO, Rosenilda R. Freitas. Ação Saberes Indígenas na Escola: Alfabetização e Letramento com Conhecimentos Indígenas? 2019. 227 f. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Federal do Amazonas, 2019.MINDLIN, Betty. Texto e leitura na escola indígena. In: D'ANGELIS, Wilmar; VEIGA, Juracilda. (Orgs.). Leitura e escrita em escolas indígenas. Campinas, SP: ALB; Mercado das Letras, 1997. (Coleção Leitura das Letras).NEVES, Josélia Gomes. Alfabetização, Bilinguismo e Interculturalidade: Tematizando a prática pedagógica com docentes indígenas Arara-Karo e Gavião-Ikolen. 2008. Disponível em <http://www.abrapee.psc.br/documentos/cd_ix_conpe/IXCONPE_arquivos/22.pdf>. Acesso em: 23/11/2011.SILVA, Aracy Lopes da (org.). A Questão indígena na sala de aula: subsídios para professores de 1o e 2o graus. São Paulo: Editora Brasiliense, 2. ed, 1993.SIMAS, Hellen Cristina Picanço; SILVA, Regina Celi Mendes. Mito dos mitos e lendas indígenas. In: GRIZOSTE, Weberson; ALBUQUERQUE, Renan. Estudos Clássicos e Humanísticos e Amazonidades. Parintins: EDUA, 2016.VIERTLER, Renate Brigitte. Adaptação de mitos indígenas na literatura infantil. In: SILVA, Aracy Lopes da (org.) A questão indígena na sala de aula. São Paulo: Brasiliense, 1987.e3380084
doi:10.14244/198271993380 fatcat:wqbbxrvkmzbrnjlcxwk3czuori