RESÍDUOS SÓLIDOS DE SAÚDE GERADOS POR USUÁRIOS DE INSULINA EM DOMICÍLIO: UMA ANÁLISE DA SEGREGAÇÃO, ACONDICIONAMENTO E DESTINAÇÃO FINAL

Gissele Nardini Artigas De Oliveira, Aline Belem Machado, Kalinkaluei Aparecida Rigo, Micaela Da Silva Constante, Vanusca Dalosto Jahno, Daniela Montanari Migliavacca Osorio, Daiane Bolzan Berlese
2021 Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais  
<p>Uma dificuldade vivenciada pelos centros urbanos é o gerenciamento adequado dos resíduos sólidos gerados. Os resíduos cujos impactos têm maior alcance requerem atenção especial. Existem resíduos de serviços de saúde (RSS) gerados no ambiente domiciliar por pessoas acometidas de alguns tipos de enfermidades. Um destes casos são os portadores de diabetes melito. Para controlar a doença, os pacientes usam insulina injetável em seus domicílios; e os resíduos produzidos pela insulinoterapia são
more » ... grande problema de saúde pública. O objetivo deste estudo foi analisar como os usuários de insulina manejam os RSS em seus domicílios no que se refere a sua segregação, seu acondicionamento e sua disposição final. Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, com abordagem quantitativa. Uma amostra de 42 pacientes selecionados a partir de critérios predeterminados respondeu a um questionário elaborado com base em um estudo acadêmico anterior. A análise dos resultados mostra que 28,5% separam os resíduos em domicílio, enquanto 36% os descartam em lixeira comum, e que a maioria não sabe para onde encaminhar os resíduos e apenas 26% receberam algum tipo de orientação sobre esse manejo. Este estudo conclui que há necessidade de implantação de programas educativos eficientes que possam oferecer orientações corretas aos pacientes insulinodependentes e que tenham o olhar voltado para questões ambientais.</p><p><strong>Palavras-chave:</strong> Descarte; Insulinoterapia; Resíduos dos Serviços de Saúde; Resíduos Sólidos</p><p> </p><p>SOLID HEALTH WASTE GENERATED BY HOUSEHOLD INSULIN USERS: AN ANALYSIS OF SEGREGATION, PACKAGING AND FINAL DESTINATION</p><h2>Abstract</h2><p>One difficulty experienced by the urban centers is the generation of solid waste and its adequate management. Impact wastes with greater reach require special attention. There are waste from health services (HSW) generated in domestic manner by people that have a disease called Diabetes Mellitus. For the control, injectable insulin is used in their homes, and the production of these residues in their residences is a major public health problem. The aim of the study was to analyze how the handling of HSW is carried out, at the household level of insulin users, with regard for segregation, packaging and final disposal. The research was carried out through data collection with a directed questionnaire. 42 patients responded. It was observed that 28.5% separate the residues at home, while 36% discard the residues in a common trash, most do not know where to send the residues and only 26% received some type of guidance on this management. The need to implement efficient educational programs to address this context was identified.</p><strong>Keywords</strong>: Disposal; Insulin Therapy; Health Service Waste; Solid Waste
doi:10.9771/gesta.v9i1.38925 fatcat:gpigq7rrtrayhhux4brk4fggtq