A programação total do ambiente: infraestruturas planetárias da comunicação [thesis]

Lucas Tavares de Menezes Girard
Agradecimentos Este trabalho não teria sido possível sem a inestimável colaboração de colegas e familiares. Agradeço aos colegas que foram essenciais neste processo: Felipe Sztutman por primeiro me falar dos cabos submarinos; Breno Zylbersztajn pela interlocução; Cecilia Góes pela força no momento final e em vários outros momentos; Gustavo Wierman pela bela ilustração que encerra o capítulo 2. Santiago D'Ávila pela interlocução, entusiasmo com a pesquisa, proficiência e tenacidade -junto com
more » ... idade -junto com Lucélia Hama -na elaboração dos mapas; Walter Rego pelo trabalho impecável de diagramação; Anna Turra pelo suporte generoso na reta final. Aos familiares: À Juliana, pelo amor de tantos anos, por tudo, pelo espírito crítico; Dra. Eliane Schochat, por me incentivar a retomar a vivência acadêmica, pelo aconselhamento ao longo de todo processo e nos momentos decisivos. À família Schochat pelo apoio, suporte, eficiência. Ciro Girard pelo generosidade e suporte num momento crucial Alana Girard, pelo otimismo incurável; Marcelo Girard, leitor crítico e atencioso. Agradeço também aos novos colegas do Grupo de Estudos de Cidades Inteligentes da FAUUSP, Dr. Caio Vassão, Gabriel Figueiredo, Ivan Souto, pela interlocução de alto nível. Aos membros da banca de qualificação, pelos preciosos comentários: , em especial ao Prof Edison Spina e ao Dr. Marcel Jacques Simonette -pela interlocução e pela bolsa de estudos que me permitiu concluir esta dissertação. Aos queridos irmãos do 23SUL -minha segunda casa durante 10 anos. Finalmente, agradeço ao Prof. Dr. Luis Antonio Jorge pela abertura ao tema, pelo diálogo de tantos anos, pelo modo generoso e preciso de orientar. Resumo Esta dissertação considera o espaço produzido pelas redes de infraestruturas da informação e comunicação (TIC) em seus aspectos geográficos, materiais e sua incidência no espaço urbano. Por meio da visão de autores como Milton Santos, Marshall McLuhan, Paul Virilio e Mark Wigley, constituiu-se um arcabouço teórico para a articulação de uma narrativa do processo histórico de formação destas redes, bem como para identificar alguns de seus efeitos sobre o ambiente urbano. Considerandose a atual invisibilidade destas infraestruturas nas práticas urbanísticas atual, neste trabalho são apresentadas definições de "infraestrutura de informação e comunicação" e um roteiro de imagens de cartografias e representações das diferentes tecnologias de comunicação em distintos períodos histórico. O objetivo é apresentar aspectos concernentes à geografia da informação e sua influência sobre a sociedade. À guisa de conclusão, apresentamos três apontamentos sobre as implicações decorrentes do incremento da incidência das TICs no espaço urbano e no meio social. Palavras-Chave: Espaço. Tecnologia. Infraestrutura. Tecnologia da Informação e da Comunicação. Sociedade. Espaço Urbano. Internet. Abstract This dissertation is organized around information and communication infrastructure networks (ICT) space, regarding its geographic, material aspects as well as its incidence over urban space. Through the lens of authors such as Milton Santos, Marshall McLuhan, Paul Virilio and Mark Wigley, we have articulated a brief narrative of the historical processes behind these networks and also have identified some of its effects over urban environments. Taking into account the absence of these infrastructures in the current urbanistic practices, in this work we present conceptual definitions of " information and communication infrastructure" and also display a sequence of images, cartographies and representation of different communication technologies is distinct historical periods. Our goal is to display the geography of information and its influence over society. As a conclusion, we introduce some critical notes on the implications related to the increase of ICTs in the urban environment. CRARY, J. 24/7: late capitalism and the ends of sleep. 11 SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção.
doi:10.11606/d.16.2018.tde-29062017-143225 fatcat:scvc3kvkkndlbofisi6a562why