ERVA-BALEEIRA, UMA POSSIBILIDADE REAL DA SOCIOBIODIVERSIDADE PARA MODELOS SUSTENTÁVEIS DE PRODUÇÃO

Bianca Rezende Hartwig, Domingos Sávio Rodrigues, Clovis Jose Fernandes Oliveira Junior
2020 Holos  
A Biodiversidade brasileira é de extrema riqueza e alto potencial para uso econômico, incluindo espécies medicinais. É também uma importante estratégia para o desenvolvimento rural sustentável. Os estudos sobre fitotecnia e produção envolvendo as plantas nativas ainda são escassos perante o universo de possibilidades. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão da cadeia produtiva da erva-baleeira (Cordia curassavica), como modelo de medicamento fitoterápico originado na flora nativa. A
more » ... esquisa foi realizada por meio de revisão da literatura científica, as publicações foram analisadas e agrupadas de acordo com sua especificidade: botânica, ecologia, etnobotânica, fitoquímica e fitotecnia. Constatamos um amplo uso popular da espécie, muitas vezes associada à ação anti-inflamatória, creditado ao alfa-humuleno, encontrado em cerca de 3% do óleo essencial. Outros componentes majoritários do óleo são alfa-pineno, trans-cariofileno e alo-aromadendreno. A erva-baleeira é uma espécie nativa de uso medicinal que apresenta cadeia de produção em avançado estado de estruturação quando comparada a outras da flora brasileira. Na literatura científica existem muitas informações acerca de sua ecologia, aspectos botânicos, uso por populações tradicionais e estudos fitoquímicos, porém são mais raros os estudos pertinentes a produção e as formas de manejo, que ainda ocorre por extrativismo. O extrativismo decorrente da alta demanda para uso na produção de fitoterápicos resulta em um processo de degradação ambiental, que também reflete em aspectos sociais.
doi:10.15628/holos.2020.9409 doaj:be31639d0fc44548bf1f52ed808c9cb1 fatcat:jfhmfjdkincwng4wqmrpoynlk4