APLICANDO A CULTURA MAKER NO CENÁRIO DE ISOLAMENTO SOCIAL

VINICIUS Veridiano Miranda, GUILHERME Quirino de Andrade, IGOR Inácio Cirino, GABRIELLA Castro Barbosa Costa Dalpra, JOSE Geraldo Ribeiro Júnior, LINDOLPHO Oliveira de Araújo Junior
2020 Proceedings of the XLVIII Brasilian Congress of Engineering Education   unpublished
Resumo: Este trabalho apresenta um estudo de caso acerca das ações adotadas pelo Projeto de Extensão Mundo Maker do CEFET-MG, diante do cenário de isolamento social. O Mundo Maker tem por objetivo a popularização da ciência e da tecnologia associadas a nova era digital na sociedade, com foco em estudantes do ensino fundamental e médio, seguindo a filosofia da cultura maker. Dentre as ações do projeto, destacam-se a realização de minicursos que exploram conceitos de lógica, programação básica e
more » ... ogramação básica e ciência, utilizando uma abordagem prática, além de elaborar um acompanhamento avaliativo diversificado. E, devido à pandemia de COVID-19, o Mundo Maker precisou transferir suas ações, inicialmente planejadas para o formato presencial, para o modelo de um ensino remoto. Neste trabalho, será exposto a origem dessa cultura que inspirou o projeto, bem como a sua relevância para integralização do ensino, não só para o ensino regular, mas também para cursos de graduação. Também apresenta um relato das metodologias abordadas para ofertar os minicursos em um ambiente virtual com a mesma qualidade do formato presencial, as ferramentas utilizadas para esse fim e os resultados obtidos por meio da experiência e as avaliações desenvolvidas pela equipe. Palavras-chave: Avaliação. Cultura Maker. Criatividade. Ensino remoto. Minicurso. 1 INTRODUÇÃO O ano de 2020 ficou marcado pela pandemia de COVID-19. Uma estratégia adotada na maior parte dos estados brasileiros para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus foi o fechamento das escolas públicas, particulares e das universidades. Gerando, assim, um impacto que atingiu, somente na educação básicade acordo com o último censo disponibilizado pelo INEP -, 47,9 milhões de estudantes (INEP, 2019). Para minimizar os
doi:10.37702/cobenge.2020.3247 fatcat:rqzdh36tbjg5fmvz3zjuhsjame