METAFÍSICA, VIOLÊNCIA E CONTEMPORANEIDADE: INTERPELAÇÕES ÉTICAS A PARTIR DA FILOSOFIA DE LÉVINAS METAPHYSICS, VIOLENCE AND CONTEMPORARYITY: ETHICAL INTERSPELATIONS FROM THE PHILOSOPHY OF LÉVINAS

Nilo Ribeiro, Junior
unpublished
 RESUMO: O artigo visa refletir sobre a tensão que perpassa a tradição metafísica da filosofia ocidental e as questões que se lhe apresentam na contemporaneidade. Em função disso, trata-se de ir ao âmago do problema filosófico que escolhemos como objeto desta investigação, a saber, a iteração entre violência e metafísica, seja em vista de desvendar os motivos da face belicosa da filosofia greco-romana e suas antinomias diante da cultura e o pensamento atual, seja com a intenção de anunciar uma
more » ... ção de anunciar uma "outra maneira de uma filosofia da paz" avessa à totalidade da razão e do Ser. Uma filosofia que, sem cair na ingenuidade de imiscuir-se da negatividade do real, permita aproximar-nos de um saber paradoxal contrário à tese dóxica da razão e do ser, e que seja capaz de abrir o pensamento para uma metafísica pós-metafísica da alteridade, concebida segundo a intriga do amor e da justiça e presidida pela interpelação do Rosto do outro e do terceiro da relação. PALAVRAS CHAVE: Metafísica. Violência. Ética. Paradoxo. Rosto. ABSTRACT: The paper aims to ponder on the tension that permeates the metaphysical tradition of Western philosophy and the contemporary issues related to it. It is important to go in depth about the philosophical problem that we have chosen as the object of this investigation, namely, the iteration of violence and metaphysics, either in order to uncover the reasons of the warlike face of Greco-Roman philosophy and its antinomies when facing culture and current thought, or with the intention of announcing another way for a "philosophy of peace", contrary to the totality of Reason and Being. A philosophy that, without falling into the naiveté of interfering with the negativity of the real, allows us to approach a paradoxical knowledge contrary to the doxic thesis of reason and being, and to be able to open the thinking process to a post-metaphysics of otherness, conceived according to the quarrel of love and justice and presided over by the interpellation of the Face of the other and the Third of the relationship.
fatcat:pcoott44brcq5mpspimlpgcm7y