Os estudos de antropologia da saúde/doença no Brasil na década de 1990

Ana Maria Canesqui
2003 Ciência & Saúde Coletiva  
Este texto revê e comenta os estudos antropológicos e qualitativos sobre as dimensões socioculturais da saúde/doença, englobando os seus subtemas, conceitos e metodologias adotadas a partir de diferentes vocações intelectuais. Inclui ainda a sexualidade, doença e relações de gênero.Traça alguns fatores que contribuíram para a expansão daquela produção acadêmica e circunscreve-se somente à publicada, cujo exame permitiu a seleção dos temas abordados, devido aos seus predomínios.
doi:10.1590/s1413-81232003000100009 fatcat:7xdaifflkncezbr74fg62idchq