Prevalência de autorrelato da morbidade e conhecimento sobre diabetes: estudo populacional de uma cidade no sul do Brasil

Thiago Terra Borges Terra Borges Borges, Airton José Rombaldi José Rombaldi Rombaldi, Leandro Quadro Corrêa, Alan Goularte Knuth, Pedro Curi Hallal
2012 Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano  
Resumo -O objetivo do presente estudo foi avaliar o conhecimento sobre diabetes e a prevalência de autorrelato da morbidade na cidade de Pelotas-RS. Foi realizado um estudo transversal de base populacional com amostragem por conglomerados, no qual foram entrevistados 972 indivíduos de 20 a 69 anos de idade. A prevalência de autorrelato de diabetes foi de 5,3% (IC 95%: 3,9% -6,7%). A maioria dos entrevistados (73,4%) considera que o exercício físico faz bem para indivíduos diabéticos.
more » ... béticos. Aproximadamente, 90% da amostra conseguiu identificar corretamente o que é diabetes, sendo que os maiores conhecimentos foram entre as pessoas de 20 e 49 anos e de maior nível econômico. Mais da metade das pessoas (54,9%) responderam corretamente os fatores associados ao diabetes, sendo que as mulheres e os indivíduos de maior nível econômico demonstraram possuir maior conhecimento. O entendimento sobre o que é diabetes parece estar bem difundido na população estudada. A identificação dos fatores associados ao diabetes é marcada, principalmente, por diferenças socioeconômicas. Políticas públicas são indispensáveis para aumentar o conhecimento visando diminuir a prevalência desta morbidade na população. Palavras-chave: Conhecimento; Diabetes melittus; População; Prevalência. Abstract -The aim of the present study was to evaluate the knowledge about diabetes and the prevalence of self-reported diabetes in the city of Pelotas, Brazil. A population-based cross-sectional study was carried out including 972 subjects aged from 20 to 69 years. The prevalence of self-reported diabetes was 5.3% (95% CI: 3.9% -6.7%). Most individuals (73.4%) considered that physical exercise is beneficial for diabetic patients. Approximately 90% of the sample correctly identified the characteristics of diabetes, and greater knowledge was observed among those aged 20 to 49 years and from high socioeconomic status. More than half of the sample (54.9%) correctly identified the risk factors for diabetes and greater knowledge was observed among females and subjects from high socioeconomic level. Knowledge on diabetes seems to be widespread among the population, although it is marked, mainly, by socioeconomic differences. Government health promotion strategies are urgent to raise awareness about this morbidity in the population.
doi:10.5007/1980-0037.2012v14n5p562 fatcat:evmgc5yfczh55mnhnlcocoq63i