Muitas mulheres, raras mulheres: representações do feminino nos anúncios dos anos 1920

Everardo Rocha, Olga Bon
2020 Lumina  
Este artigo analisa as representações do feminino em um conjunto de anúncios veiculados na revista Careta na década de 1920. A revista Careta foi um dos mais importantes veículos de comunicação disponíveis ao público de grandes centros urbanos como a cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, e circulou de 1908 a 1960. Os anúncios estudados nesse trabalho reúnem um material capaz de refletir certos modelos de enquadramento e representação do feminino naquele período, que destacavam alguns
more » ... e destacavam alguns e silenciavam outros tantos modos de existência e tipos de mulher na sociedade urbana brasileira. Enquanto os anúnciosvendiam uma compreensão coletiva de tipos idealizados, havia uma afluência de outras mulheres, com diferentes perfis, desejos, funções, trabalhos e reivindicações, que se amalgamavam naquela sociedade. Eram seletivos e elegiam uma representação dentro do leque de possibilidades experimentadas pelas mulheres em suas relações concretas de vida. Destaca-se o fato de que, nos anúncios, por mais diversos que fossem, os tipos de mulheres escolhidas para serem representadas estavam em congruência com a moda e as novidades da época, exibindo penteados, roupas, maquiagens e acessórios específicos que se revelavam na figura da melindrosa.
doi:10.34019/1981-4070.2020.v14.21470 fatcat:swl27s4x4vedhpmesadqgpboku