Transplante lobar experimental em suínos: enxerto proporcional na disparidade entre receptor e doador

Nuno Ferreira de Lima, Oliver A. Binns, Scott A. Buchanan, Kimberly S. Shochey, Curtis G. Tribble, Irving L. Kron
1999 Jornal de Pneumologia  
Objetivo - Perante a crítica falta de orgãos disponíveis para transplante, a doação intervivos de lobos ou segmentos pulmonares é possível e necessária no transplante pulmonar pediátrico. Na grande disparidade de tamanho do doador adulto e a criança pequena receptora, o lobo médio ou segmento pulmonar representa um enxerto de restrito leito vascular. Este estudo experimental testa a hipótese de que esse tipo de enxerto pode desenvolver hipertensão pulmonar no animal receptor, ao final do
more » ... ao final do período de crescimento. Métodos - Foi utilizado um modelo de sobrevivência de transplante pulmonar à esquerda em leitões. Constituíram-se três grupos de comparação: I (n = 4) - transplante de lobo superior de doador adulto, enxerto proporcional ao receptor, mas irrigado por apenas dois ramos arteriais; II (n = 5) - transplante de lobo inferior de doador adulto, enxerto desproporcional ao receptor e com amplo leito vascular; III (n = 6) - transplante de pulmão imaturo de leitão doador proporcionado. Os animais transplantados tiveram a função do enxerto pulmonar estudada ao final de 3 meses, quando completaram o período de crescimento. Resultados - A pressão da artéria pulmonar do enxerto do grupo I (51,8 ± 2,1mmHg) foi mais elevada do que no grupo II (40,4 ± 2,5mmHg) e do que no grupo III (34,8 ± 1,5mmHg), atingindo significância estatística (p = 0,0003). Conclusões - O enxerto lobar proporcional ao receptor, mas de leito vascular restrito, teve desempenho hemodinâmico comprometido no animal em crescimento. Esses dados sugerem que a proporcionalidade do enxerto não deve ser prioritária e, antes, ser secundária a um adequado leito vascular do enxerto.
doi:10.1590/s0102-35861999000200002 fatcat:s44um3sy6vfm3pn7k22ozra7vy