Análise da tradução de Dom Casmurro para o alemão à luz das teorias de Torop

Sigfrid Frömming
2013 Scientia Traductionis  
Resumo: Peeter Torop, estudioso da tradutologia em Tartu, Estônia, afirma haver 5 tipos de tradução: textual (clássica), metatextual (resultado e processo da tradução), intertextual (entre dois textos), intratextual (no mesmo texto) e extratextual (elementos externos ao texto). Classificou as traduções em oito categorias, alegando que toda tradução pode ser total, dentro de seus propósitos. Priorizando o original, pode-se enfatizar o macroestilo do texto, a precisão (palavra por palavra), o
more » ... por palavra), o tema ou a descrição (conteúdo); priorizando a tradução, podese enfatizar o microestilo do autor, a literalidade do texto, a expressão imaginada no original ou a liberdade (adaptação). Ancorado nisso, abordo a tradução de Dom Casmurro para o alemão por Harry Kaufmann, identificando a estratégia selecionada. Duas delas são detectadas: a recodificação analítica dominante macroestilística (predomina o macroestilo do texto original); e a transposição sintética dominante expressiva (mesma expressão causada no leitor do original). Analiso ainda a traduzibilidade da cultura, segundo Torop: língua, tempo, espaço, obra, texto e manipulação sociopolítica. Conclui-se que o tradutor procurou manter as características principais da obra referente ao tempo, espaço e marcas culturais, porém interveio em diversos pontos do texto, deixando-o mais fluido e Abstract: Peeter Torop, a researcher of translation studies at Tartu, Estônia, describes 5 kinds of translation: textual (classic), metatextual (result and also process of translation), intertextual (between two texts), intratextual (in the same text) and extratextual (with outside elements of the text). He says the purpose enables all translation to be total. Source text as priority can emphaticize macrostyle, precision (word by word)
doi:10.5007/1980-4237.2013n14p171 fatcat:dmzyxjqt6ng7fikeyyrpjhksim