Contribuições da Neuropsicologia: Altas Habilidades/Superdotação

Jéssyca de Alcantara Galvão
2020 Panorama brasileiro de tungstênio (w) entre os anos de 2008 e 2014  
A Neuropsicologia é um campo da psicologia e das neurociências que estuda as relações entre o sistema nervoso central, o funcionamento cognitivo e o comportamento. Desde os primórdios, os pesquisadores da área buscam compreensões à respeito da anatomia do cérebro e a sua correlação com as habilidades cognitivas. A neuropsicologia está em constante avanço e transformação, e, dessa forma, os achados dessa ciência oferecem cada vez mais respaldo teórico e metodológico para os profissionais e
more » ... ofissionais e possibilitam intervenções e tratamentos mais adequados aos pacientes. Apesar dos avanços em pesquisa acerca das habilidades cognitivas, atualmente ainda existem dificuldades quanto ao reconhecimento de indivíduos com Altas Habilidades/Superdotação. Além disso, em muitas das vezes, confunde-se AH/SD com transtornos. Por essa razão, este estudo bibliográfico apresenta as principais contribuições da Neuropsicologia para a identificação e desenvolvimento de pessoas com AH/SD, denotando os aspectos históricos, os principais avanços e o cenário atual. A análise dos dados coletados em artigos, teses, livros, leis e políticas públicas vigentes evidenciou que ainda não existe uma classificação precisa para a compreensão das AH/SD. O que se sabe atualmente é que a inteligência é um dos fatores para a identificação, porém outras aptidões também são consideradas como os aspectos artísticos, motivacionais e a capacidade de liderança. Há, ainda, a associação dos resultados de testes psicológicos com exames de neuroimagem. Em continuidade a investigação, averiguou-se os mecanismos neuropsicológicos de pessoas identificadas com AH/SD. Os resultados das pesquisas examinadas apontam uma relação entre o quociente intelectual e a atividade cerebral bem como indicativos de diferenças no funcionamento e anatomia do cérebro dessas pessoas quando comparadas com sujeitos de quociente intelectual médio. O último tópico aborda a realidade brasileira de crianças e adolescentes com AH/SD na perspectiva escolar, as dificuldades quanto ao processo de identificação e o atendimento adequado para esses indivíduos.
doi:10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/psicologia/altas-habilidades-superdotacao fatcat:z2glm6f6nfh35dv4d653mwurni