FORMAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DO PLEXO BRAQUIAL EM PAPAGAIOS VERDADEIROS (Amazona aestiva, Linnaeus, 1758)

Rayssa Marley Nóbrega da Silva, Paula de Oliveira Figueiredo, Marcelo Ismar Santana
2015 Ciência Animal Brasileira  
<title>Resumo</title><p>Procedimentos anestésicos locais são realizados comumente em aves domésticas e silvestres, por ser de baixo custo e de rápida indução, desde que feitos com precisão, o que requer conhecimento anatômico específico da área a ser operada. Este trabalho objetivou estabelecer a origem e a distribuição do plexo braquial do papagaio verdadeiro (<italic>Amazona aestiva</italic>), através da dissecação da pele e da musculatura de 22 papagaios (17 machos e 5 fêmeas), provenientes
more » ... eas), provenientes do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Distrito Federal, após óbito motivado por causas naturais, promovendo o isolamento das raízes formadoras do plexo braquial, bem como de sua ramificação. O plexo braquial foi formado através de quatro troncos, envolvendo os ramos ventrais dos segmentos medulares de C9 a C10, C10 a C11, C11 a T1 e T1 a T2, que se uniram em um curto tronco comum, ramificado em cordões dorsal e ventral. O tronco comum emitiu os delgados nervos subcoracóide e subescapular, além do ramo para o músculo escapuloumeral. O cordão dorsal deu origem aos nervos anconeal, axilar e radial, e o cordão ventral, os nervos peitoral cranial, peitoral caudal, coracobraquial e medianoulnar, cujos ramos supriram os músculos dos compartimentos extensor e flexor do membro torácico, músculos peitorais e pele sobrejacente.</p>
doi:10.1590/1089-6891v16i34117 fatcat:6bbmtmpngrgwppdnfc24onq6hi