PENSADORES DA ALIMENTAÇÃO: TRABALHADORES DEBATEM SUAS DIFICULDADES PARA INCORPORAR PRÁTICAS ALIMENTARES SAUDÁVEIS

Mariana Maia Melo, Michelle Cristine Medeiros Da Silva, Karine Cavalcanti Mauricio de Sena Evangelista, Fernanda Rafaella De Melo Silva
2016 DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde  
Pensadores da alimentação: trabalhadores debatem suas dificuldades para incorporar práticas alimentares saudáveis Thinkers of feeding: workers discuss their difficulties to incorporate healthy eating habits Resumo As doenças crônicas não transmissíveis têm sido a causa de mais da metade dos óbitos no mundo, tendo, dentre várias outras doenças associadas, a obesidade. Um dos fatores para o aumento da obesidade são as práticas alimentares não saudáveis, e o objetivo deste trabalho foi realizar um
more » ... diagnóstico educativo das dificuldades encontradas pelos funcionários do Hospital de Pediatria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte para incorporar práticas alimentares saudáveis no seu cotidiano. A alimentação envolve aspectos culturais, sociais, afetivos e sensoriais, fazendo com que as pessoas não se alimentem somente buscando nutrientes, mas também os significados dos alimentos escolhidos. Assim, uma intervenção de educação alimentar e nutricional deve incluir esses aspectos e também ser precedida por diagnóstico educativo, para cercar a questão da subjetividade humana intrínseca ao comer. Para traçar este diagnóstico educativo, foram dirigidas sessões de grupos focais, com os 14 sujeitos da pesquisa, visando obter os dados com base numa discussão focada em um tema específico. Como resultados podemse elencar cinco categorias de dificuldades: "não há tempo", "práticas alimentares arraigadas", "falta de acesso a modos de vida saudáveis", "o saboroso não é saudável" e "a dieta é sacrifício". Portanto, as estratégias de educação alimentar nutricional devem ocorrer focadas no autocuidado, tendo a alimentação adequada como expressão de cidadania. Além disso, sugere-se que práticas de alimentação saudável sejam incentivadas e fomentadas no ambiente de trabalho. Abstract Chronic non-communicable diseases have been the cause of more than half of deaths in the world, and, among many other diseases, obesity.
doi:10.12957/demetra.2016.16789 fatcat:rmwc7riptnal5kiswa7of2dm5u