COMPARAÇÃO ENTRE MODOS DE ADMINISTRAÇÃO DE FITOTERÁPICOS A BASE DE MELISSA OFFICINALIS – UMA DISCUSSÃO FARMACOCINÉTICA

Guilherme Nobre L. do Nascimento, Yasmym Oliveira de Morais
2016 Desafios  
RESUMO A Melissa officinalis L. (Lamiaceae) apresenta altos níveis de compostos fenólicos que apresentam entre outros efeitos biológicos a atividade anti-inflamatória, inibindo a atividade da ciclooxigenase e a inibição do citocromo P450. Devido seus efeitos biológicos tem ganhado espaço de destaque em diversos estudos. Os compostos fenólicos amplamente presentes nos vegetais formam-se constituintes da nossa alimentação, destacando-se chás e as cápsulas de fitoterápicos. O objetivo do presente
more » ... jetivo do presente estudo foi comparar a diferença de disponibilidade de moléculas ativas provenientes de plantas medicinais em duas diferentes formas de uso, cápsulas e chá. Após simulação in vitro da digestão gástrica os compostos fenólicos totais foram determinados empregando-se o método espectrofotométrico de Folin-Ciocalteau. Obtivemos valores maiores de teor de fenóis totais na digestão das cápsulas do que nos chás de Melissa officinalis. Indicando que provavelmente as cápsulas apresentam maior disponibilidade de princípios ativos que as infusões. Vale ressaltar a necessidade de mais estudos para a comparação do teor de fenóis totais das infusões de Melissa officinalis, além de uso de outras plantas para verificar a melhor forma de uso das plantas medicinais. Palavras-chave: Fenóis totais, Folin-ciocalteau, Melissa officinalis. ABSTRACT The Melissa officinalis L. (Lamiaceae) presents high levels of phenolic compounds that have a serie of biological effects, as anti-inflammatory that inhibits the activity of cyclooxygenase and inhibition of Cytochromes P450. Due to his biological effects, it is in evidence in diverse studies. They are present in vegetables and in diverse forms in our food, like tea and herbal capsules. The objective this study was to compare the difference in availability of active molecules from medicinal plants in two different forms of use, capsules and tea. After simulation in vitro of gastric digestion, the total phenolic compounds were determined employing a spectrophotometric method Folin-Ciocalteau. We obtained higher values of total phenols in the digestion of capsules than in Melissa officinalis. It indicates that probably the capsules presents more availability of active ingredients that infusions. It is worth mentioning the need for further studies to compare the total phenol content of Melissa officinalis infusions, as well as the use of other plants to verify the best use of medicinal plants.
doi:10.20873/uft.2359-3652.2016v3nespp111 fatcat:iwiwpo7znbgdpohvjuqtib3lna