CAPACIDADE FUNCIONAL EM MULHERES JOVENS E IDOSAS: PROJEÇÕES PARA UMA ADEQUADA PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIOS FÍSICOS

Leandro Ferreira, Thelma Doimo Barbosa, Sebastião Gobbi, Luciana Mendonça Arantes
2008 Revista da Educação Física  
RESUMO O objetivo deste estudo foi comparar o desempenho de capacidade funcional entre mulheres jovens e idosas brasileiras. A amostra foi composta por 80 mulheres divididas em dois grupos: Grupo Jovem (GJ; 23,2 ± 2,83 anos) e Grupo Idoso (GI; 62,45 ± 8,16 anos). Os componentes de capacidade funcional foram avaliados por meio da bateria de testes da AAHPERD: flexibilidade (FLEX), coordenação motora (COOR), agilidade e equilíbrio dinâmico (AGIL), resistência de força dos membros superiores
more » ... os superiores (RESISFOR) e resistência aeróbia geral (RAG). Para todos os componentes de capacidade funcional o GJ apresentou resultados superiores e diferentes significativamente (p<0,05) em relação ao GI. Contudo, para cada componente, a magnitude de diferença entre os grupos foi distinta. O desempenho do GI foi inferior ao GJ em 22,83% para FLEX; 48,90% para COOR; 57,72% para AGIL; 11,51% para RESISFOR e; 22,62% para RAG. Conclui-se que o processo de envelhecimento e/ou fatores a ele associados parecem influenciar de maneira distinta cada componente de capacidade funcional em mulheres. Palavras-chave: Envelhecimento. Idosos. Capacidade funcional.component, the magnitude of difference between the groups was distinct. The performance of the OG was inferior to the YG in 22.83% for FLEX; 48.90% for COOR; 57.72% for AGIL; 11.51% for MSE e; 22.62% for ENE. In conclusion, the aging process and/or associated factors impact on a distinct way each of the functional fitness components in women.
doi:10.4025/reveducfis.v19i3.5995 fatcat:sezhdwne2jfwzd4tzfi3pnhl3y