Comparison between two radiographic methods used for the prediction of mandibular third molar impaction

Maria Mercedes Gallas-Torreira, Maria Valladares-Durán, Mónica López-Ratón
2014 Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentaria e Cirurgia Maxilofacial  
Objectives: This study compares the validity of two different methods with linear and angular measurements (Olive-Basford's method and Olmos' method) used as predictive methods of mandibular third molar impaction. Methods: A long-term follow-up study analyzing measurements over dental panoramic radiographs in three consecutive times (at the time of baseline evaluation (t 1 ) and 3 (t 2 ) and 6 (t 3 ) years later) during six years was realized in 32 orthodontic patients. The discrimination
more » ... cy in each time was evaluated by using the Receiver Operating Characteristic (ROC) curve. Results: The area under the ROC curve (AUC) in t 1 and t 2 was slightly higher in the Olmos' method, but there were no statistically significant differences between both methods (p = 0.483 and p = 0.552, respectively). However, in t 3 , significant differences were detected (p < 0.05), where the AUC for Olmos' method was 0.874 (95% CI: 0.788-0.959), showing a high discrimination capacity of this method. Conclusions: The Olmos' method improves the prediction of the third molar eruption, allowing a higher level of discrimination in clinical practice to identify the likelihood of impaction on panoramic radiographs. r e v p o r t e s t o m a t o l m e d d e n t c i r m a x i l o f a c . 2 0 1 4;5 5(4):207-213 Comparação entre 2 métodos radiográficos diferentes usados para a previsão da impactação do terceiro molar mandibular Palavras-chave: Impactação dentária Terceiro molar inferior Radiografias panorâmicas Cefalometria Prognóstico r e s u m o Objetivos: Este estudo compara a validade de 2 métodos diferentes, com medidas lineares e angulares (método de Olive-Basford e método de Olmos) usados como métodos preditivos da impactação do terceiro molar mandibular. Métodos: Um estudo de seguimento analisa as mediç ões sobre radiografias panorâmicas em 3 vezes consecutivas (no momento da avaliação inicial [T1], 3 anos [T2] e 6 anos [T3]), durante 6 anos, realizado em 32 pacientes ortodônticos. A precisão da discriminação em cada tempo foi avaliada usando o Receiver Operating Characteristic (ROC). Resultados: A área sob a curva ROC (AUC) em T1 e T2 foi ligeiramente superior no método de Olmos, mas não houve diferenças estatisticamente significativas entre os 2 métodos (p = 0,483 e p = 0,552, respetivamente). Entretanto, em T3, foram detetadas diferenças significativas (p < 0,05) em que a AUC para o método de Olmos foi 0,874 (IC 95%: 0,788-0,959), que mostra uma alta capacidade de discriminação deste método. Conclusões: O método de Olmos demonstrou permitir uma maior capacidade de previsão de erupção do terceiro molar na prática clínica e da probabilidade de impactação através da análise de radiografias panorâmicas.
doi:10.1016/j.rpemd.2014.10.001 fatcat:gkw3xlj43vb4ppkbpemggb72iq