Uma tecnologia de saneamento ecológico para a recuperação de fósforo e reflexões sobre a prática de design tecnológico: incorporando valores socioambientais

Vitor Tonzar Chaves, Ronan Cleber Contrera
2020 Revista DAE  
Tradicionalmente, o design das tecnologias sanitárias é pensado para a remoção de nutrientes. Para que sejam criadas soluções sanitárias capazes de aproveitar os recursos presentes no esgoto, é necessário que os engenheiros adequem sua forma de projetar. Neste trabalho é apresentada uma reflexão com o intuito de dialogar com a comunidade técnico-científica da área sobre a necessidade dessa inflexão na maneira de agir/pensar. Além disso, é apresentada uma tecnologia baseada nesses princípios que
more » ... é capaz de promover a reciclagem do fósforo presente no esgoto. A tecnologia é composta por 4 reatores: fossa digestora, decantador, alagado construído vertical e alagado construído parcialmente preenchido com lodo de ETA. O sistema apresentou eficiência de remoção de 94,4% ± 3,2% para DQO e de 91,2% ± 7,8% para sólidos suspensos. A eficiência de remoção do fósforo reativo solúvel (Psolúvel) foi de 95% e diminuiu até atingir a saturação do adsorvente. Os autores concluem que a aplicação do lodo férrico é interessante para promover uma tecnologia de baixo custo e baixa demanda operacional para recuperação de fósforo. O tempo de vida do adsorvente foi estimado entre 1,6 e 9,7 anos. Palavras-chave: Sustentabilidade. Recuperação de Fósforo. Saneamento Ecológico. Lodo ETA. Alagados Construídos.
doi:10.36659/dae.2020.061 fatcat:ue7qmmoodndlbjeemxtl5h2kxu