Editorial

Maria Laura Bettencourt Pires
2021
These are the times that try men's souls" Thomas Paine Gaudium Sciendi é a revista electrónica da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa, que é publicada desde 2012, com periodicidade semestral e acesso gratuito. Foi concebida para ser lida em formato digital num computador, tablet ou outro dispositivo móvel. A publicação da Gaudium Sciendi através da Internet, pretende, tal como está implícito no seu título, levar a alegria (Gaudium) do conhecimento (Sciendi) a leitores em
more » ... o o mundo e tal tem, de facto, vindo a acontecer, como verificamos pelos diversos comentários que nos enviam. A edição electrónica cria também novas oportunidades, que incluem poder ser lida a qualquer hora e local, e tanto em bibliotecas nacionais como estrangeiras, bastando para tal digitar "Revista Gaudium Sciendi-Universidade Católica" em qualquer motor de busca na Net, tal como o Google. Cada número poderá, obviamente, também -se o leitor assim preferir -ser impresso e encadernado e lido como um livro. O Editorial é, geralmente, escrito pela Directora e, em princípio, exprime a opinião dos membros do Conselho Editorial, embora a responsabilidade da revista seja da Editora-Chefe ou Directora. Contém também, muitas vezes, um somatório dos artigos publicados. O conteúdo da revista é, previamente, aprovado pelo Conselho de Avaliação, que aprecia a clareza do estilo, os objectivos e o modo de pensar dos autores e a sua capacidade para influenciar a opinião dos leitores. Feitas estas observações iniciais sobre a revista, irei seguidamente reflectir -tal como fiz antes de começar a escrever este texto -sobre os atributos essenciais de um Editorial escrito para um número da Gaudium Sciendi publicado em Portugal, em Junho de 2021 e nestes tempos de pandemia. A propósito da era conturbada em que vivemos, veiome, imediatamente, à ideia a famosa frase de Thomas Paine (que escrevia com o pseudónimo de "the Author of Common Sense"), que escolhi para epígrafe deste texto por A EDITORIAL Gaudium Sciendi, Nº 20, Junho 2021 8 me parecer apropriada nesta era conturbada que estamos a viver: These are the times that try men's souls 1 . Devido ao facto de ter recentemente perdido duas grandes amigas, que eram colaboradoras da revista e de ter escrito um texto sobre uma delas para este número da Gaudium Sciendi 2 , ocorreu-me que um tópico sobre o qual poderia reflectir neste Editorial poderia ser, justamente, o de Obituário por estar relacionado com mortalidade e necrologia, temas que, decerto, dirão algo a muitos dos meus leitores por terem, inevitavelmente, perdido também alguém conhecido nesta nossa época tão triste. Considerando estas circunstâncias, não irei preocupar-me com questões de estilo literário, procurando fazer considerações que, devido às circunstâncias, não pretendem ser dogmáticas, mas, decerto, serão partilhadas pela maioria dos meus leitores por terem estado envolvidos em circunstâncias semelhantes. As minhas referências ao tema devem-se também ao facto de, segundo as regras editoriais das revistas, um Editorial poder focar qualquer tópico, desde que se possa presumir que poderá ter interesse para os leitores. Reflectindo sobre o tópico que escolhi, embora seja difícil raciocinar quando se está triste, penso que um bom texto sobre alguém de quem muito gostávamos, e que faleceu, poderá comover os leitores e conseguir assim honrar a sua memória e comprovar que é lembrado por aqueles que o amavam, tal como ele tanto merecia e fazendo assim brilhar a sua personalidade. Decerto motivada por essa ideia, decidi, neste número da Gaudium Sciendi, publicar dois obituários, sobre uma das nossas colaboradoras recentemente falecida, a Professora Ana Maria Monteiro Ferreira, e tivemos a honra de ter a colaboração do Professor Molefi Kete Asante, da Universidade de Temple, que, tal como eu, também 1 Esta frase corresponde à 1ª linha de Common Sense (1776), o primeiro dos dezasseis panfletos que Thomas Paine (1736-1809) escreveu no início da Revolução Americana e que, tal como The American Crisis (1776-1783) inspirou os patriotas a declararem a independência da Grã-Bretanha. 2 Refiro-me ao texto da minha autoria intitulado In Memoriam de Ana Maria Monteiro Ferreira (Vidé Gaudium Sciendi, Nº 20, Junho 2021, pp. 133-140).
doi:10.34632/gaudiumsciendi.2021.10079 fatcat:ow35ydms4nfrbjsq2jajor4nxa