Estudo da helicobacteriose em cães e gatos: determinação da frequência de ocorrência na mucosa gástrica de animais necropsiados e comparação entre métodos de diagnóstico [thesis]

Débora Cristina Romero
Gostaria de agradecer a todas as pessoas que de qualquer forma me ajudaram e motivaram para a realização deste trabalho, nomeadamente: A Profª Lilian Rose Marques de Sá, orientadora desta tese, por me ter integrado na sua equipe, pela disponibilidade e confiança que sempre demonstrou todo o apoio e ensinamentos que me transmitiu ao longo destes anos, bem como toda a paciência para me esclarecer e motivar. Ao Departamento de Patologia pelo apoio e espaço concedido para realização deste projeto,
more » ... ção deste projeto, aos funcionários da instituição, aos profissionais do laboratório de histopatologia (Cláudio Arroyo e Luciano A. Bugalho), aos técnicos da necropsia (Olivia, Raimundo N. Maciel e Edson Luiz de Souza), às secretárias da patologia (Cláudia Lima, Adriana S. Margarido e Milena F. de Oliveira). À CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) pela concessão da bolsa de mestrado para minha manutenção e despesas com a própria teste durante o período. À PROAP (Programa de Apoio à Pós-Graduação) pela concessão de auxílio técnico à pesquisa que possibilitou a compra do anticorpo anti-H.pyloria realização deste trabalho. À todas as bibliotecárias da FMVZ-USP, em especial a senhora Elza Faquim. Ao aluno de iniciação científica Leandro Haroutune Hassesian Galati e a minha amiga Aline Nardi pela ajuda nas aquisições dos prontuários e tabulações de dados para este teste. À aluna Sofia pela ajuda nos procedimentos de imuno-histoquímica e confecção de lâminas. Aos amigos e colegas do Laboratório de Gastroenterologia e Patologia Ambiental pelo convívio, conversas e boas risadas: Thiago, Alex, Maria Eugenia, Dennis, Lívia. Aos meus queridos pais, Luiz Paulo e Maria Conceição, por todo o incentivo carinho. Ao meu noivo e futuro marido Rafael Bellucci pelo carinho, compreensão, solicitude, incentivo e essencial ajuda com transporte de amostras para confecção das lâminas deste projeto. RESUMO ROMERO, D. C. Estudo da helicobacteriose em cães e gatos: determinação da frequência de ocorrência na mucosa gástrica de animais necropsiados e comparação entre métodos de diagnóstico. [Study helicobacteriosis in dogs and cats: determining the frequency of occurrence in the gastric mucosa of animals necropsied and comparison of diagnostic methods]. 2014.99 f.Tese (Mestrado em Ciências) -Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Helicobacter spp é uma bactéria espiralada gram negativa que pode fazer parte da microbiota gástrica de cães e gatos domésticos, e sua associação com as gastropatias ainda é amplamente discutida na Medicina Veterinária. O objetivo do estudo foi avaliar a frequência de ocorrência da helicobacteriose gástrica em cães e gatos necropsiados no HOVET-USP e comparar quatro métodos de diagnóstico para a identificação do agente. Fragmentos da mucosa gástrica foram destinados ao TRU, citologia, histopatologia por hematoxilina e eosina (HE) com coloração de Warthin Starry (WS) e imuno-histoquímica (IHQ). Para a análise comparativa, de concordância e de desempenho dos testes, entre os métodos de diagnóstico com o padrão ouro (HE), foram utilizados o teorema de Bayes, o índice Kappa e o índice Youden respectivamente. Nos cães a frequência de ocorrência da helicobacteriose gástrica ficou em 57%, com associação entre a infecção e a faixa etária dos animais. Nos gatos esta frequência de ocorrência foi de 87% pelo método padrão ouro (HE) de diagnóstico escolhido sem associação entre infecção, raça, gênero e idade dos animais. A imunohistoquímica obteve maiores índices de Youden e Kappa nos cães. Nos gatos, a coloração específica a base de prata, Warthin Starry, obteve maior índice Youden e Kappa do que os outros diagnósticos. A determinação da frequência de ocorrência do Helicobacter spp varia conforme o método de diagnóstico adotado. A escolha do método depende dos recursos financeiros disponíveis, das amostras que se pretende estudar, do tempo necessário, da praticidade do método e da sua performance. Palavras-chave: Helicobacter spp. Cães. Gatos. Métodos de diagnóstico. Comparação. Gastrite. ABSTRACT ROMERO, D. C. Study helicobacteriosis in dogs and cats: determining the frequency of occurrence in the gastric mucosa of animals necropsied and comparison of diagnostic methods. [Estudo da helicobacteriose em cães e gatos: determinação da frequência de ocorrência na mucosa gástrica de animais necropsiados e comparação entre métodos de diagnóstico]. 2014.99 f. Tese (Mestrado em Ciências) -Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Helicobacter spp are gram negative spiral bacterium that can be part of the gastric microbiota of domestic dogs and cats, and its association with gastropathies is still widely discussed in Veterinary Medicine. The aim of the study was to evaluate the frequency of occurrence of gastric helicobacteriose in dogs and cats necropsied at HOVET -USP and compare four diagnostic methods for the identification of the agent. Fragments of gastric mucosa were sent to the rapid urease test (RUT), cytology, histopathology by hematoxylin and eosin (HE) staining with Warthin Starry (WS) and immunohistochemistry (IHC). For comparative analysis, and concordance and performance between diagnostic methods with the gold standard (HE) were used respectively the Bayes' theorem, the Kappa index and Youden index. In dogs the frequency of occurrence of gastric helicobacteriose stood at 57 %, with an association between infection and the age of the animals. In cats this frequency of occurrence was 87 % for the gold standard method (HE) and no association between infection, race, gender and age of the animals was found. Immunohistochemistry showed higher Youden index and Kappa in dogs. In cats, the specific staining based on silver, Warthin Starry, demonstrated the highest Youden and Kappa indexes among the other diagnostic methods. The determination of the frequency of occurrence of Helicobacter spp varies according to the diagnostic method adopted. The choice of method depends on the financial resources available, the samples under study, the time required, the practicality of the method and its performance.
doi:10.11606/d.10.2014.tde-02092014-160144 fatcat:su3xqui3ofbm3ictains5xlo3m