Jeanine Felfili, uma mulher florestal

Tarciso S. Filgueiras
2009 Revista Brasileira de Botânica  
da área de infl uência de Cuiabá, no Estado de Mato Grosso. Como perdeu a mãe biológica ainda criança, ela e os irmãos foram criados por uma tia, a quem Jeanine considerava como sua verdadeira mãe. Cedo se dedicou com afi nco aos estudos que sempre tiveram prioridade em sua vida. Aos 20 anos ingressou no curso de Engenharia Florestal da UFMT, cônscia de que queria uma carreira na área fl orestal. Finda a graduação, ingressou, em seguida, no curso de mestrado em Manejo Florestal da Universidade
more » ... al da Universidade Federal de Viçosa. Concluído o mestrado, foi contratada pelo departamento de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília, onde deu início a uma profícua e vitoriosa carreira de professora, pesquisadora e cidadã. Suas primeiras ações foram no sentido de implantar, de imediato, um grande programa de pesquisa integrada, envolvendo todas as intuições afi ns no Distrito Federal: Universidade de Brasília, Embrapa, IBGE e Jardim Botânico. Era o projeto "Biogeografi a do Bioma Cerrado" que tantos dividendos científi cos obteria, tanto na formação de recursos humanos quanto na geração de dados sobre a biodiversidade, manejo, conservação e recuperação de áreas degradadas no Cerrado. Sua formação acadêmica foi concluída com o doutorado em Oxford, na Inglaterra, em 1993. Mulher de personalidade forte, apesar da pequena estatura, da fala suave e insinuante. Jeanine era uma líder natural. Conseguia atrair para sua área de infl uencia desde alunos de iniciação científi ca até pesquisadores de renome em suas próprias especialidades dentro e fora do Brasil. Sua capacidade de trabalho era algo extraordinário. Nunca se dizia cansada. Consequentemente, também não conseguia admitir cansaço nem desânimo nas outras pessoas, pois ela era a primeira a se entregar de maneira total ao que fazia. Ela sempre tinha pressa. Parece que intuíra que sua vida seria breve, por isto corria, corria, corria. Na Universidade de Brasília, teve atuação multivariada, exatamente como nas análises estatísticas que fazia. Colaborou na estruturação do novo curso de Engenharia Florestal, com opção pelo estudo da fl ora do Cerrado, teve papel efetivo na implantação do curso de pós-graduação do seu departamento (mestrado e doutorado), criou novas disciplinas, publicou muito, em periódicos nacionais e internacionais. À medida que amadurecia científi ca e moralmente, Jeanine começou a ampliar sua área de atuação profi ssional. Foi quando ultrapassou o campus e começou a ver o que acontecia com o ambiente em torno de si. Entrava em ação a Jeanine eco-cidadã. Além de atuar na área estritamente acadêmica de estudos da biodiversidade e manejo racional dos recursos fl orestais do bioma Cerrado, notou que somente isto não bastava. Era necessário dar um passo qualitativo além. Foi quando começou a atuar na área de recuperação de áreas degradadas.
doi:10.1590/s0100-84042009000300002 fatcat:rqs47rqrozaijonompn55oiwri