Entrevista com Lionel Elvin

Maria Lúcia G. Pallares-Burke, Peter Burke
2003 Tempo Social  
Lionel Elvin (nascido em 1905) é um belo exemplo de certo tipo de inglês, um intelectual que se tornou administrador sem perder seu entusiasmo pela vida da mente, e um rapaz da classe trabalhadora cuja carreira na Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e na universidade nunca o distanciou dos valores radicais de sua juventude. Depois de dar aulas de literatura inglesa no Trinity Hall, em Cambridge, e trabalhar como funcionário público temporário durante a
more » ... Guerra Mundial, Elvin tornou-se diretor do Ruskin College, de Oxford, em 1945, uma instituição fundada com a finalidade de fornecer aos futuros líderes do movimento sindical a oportunidade de uma educação universitária. Aos cinco anos em Oxford seguiram-se seis anos em Paris, trabalhando para a Unesco como administrador educacional, oportunidade que permitiu a Elvin ver o sistema britânico não apenas de uma perspectiva européia mas também global. É pena que ele tenha chegado à Unesco tarde demais para conhecer o nosso grande educador Anísio Teixeira , conselheiro de ensino superior nesse órgão em 1946 e 1947, já que esses dois homens têm muito em comum e teriam tido muito a dizer um ao outro. A experiência de Elvin na Unesco fez dele um candidato natural para o cargo de professor titular em Educação Tropical -em outras palavras, educação no Império Britânico -na Universidade de Londres. Logo ele se tornou diretor do Instituto de Educação, cargo que manteve de 1958 até sua aposentadoria em 1970.
doi:10.1590/s0103-20702003000100011 fatcat:ehcbtt3xmbhppns7zrz24dmfui