"A Conquista da Liberdade Pelo Negro: Consenso e Contra-senso"

Paulo Ricardo Pezat
1990 Estudos Ibero Americanos  
Os relatos existentes acerca das relações entre escravos e senhores, em sua imensa maioria, foram escritos por indivíduos identificados com a classe senhorial, refletindo o seu ponto de vista. Devido ao baixo índice de alfabetização entre os escravos,' são raros os documentos por eles escritos onde apareça sua percepção da realidade, o que confere um valor especial aos Processos Judiciais, pois neles constam seus depoimentos (embora transcritos por homens livres). Nestes Processos, em geral, o
more » ... essos, em geral, o negro -liberto ou cativo -aparece em condição de réu. Sendo assim, chamou-nos a atenção o processo instaurado a partir da denúncia feita à subdelegacia de Polícia da vila de São Leopoldo, no mês de novembro de 1861, segundo a qual o Capitão José Joaquim de Paula, fazendeiro daquela localidade, teria reduzido à escravidão o negro africano de nome Manoel.ê Este fato teria se dado nove anos antes (por volta de 1852), ·ou seja, após a promulgação da lei Eusébio de Oueirôz.' Chamado para depor, Manoel disse ser natural do Congo, na Costa da África, de idade ignorada, e que trabalhava na roça. Ao lhe perguntarem onde estava vivendo, Manoel respondeu que vivia na fazenda do capitão José Joaquim de Paula, tendo vindo da costa africana juntamente com outros companheiros, desembarcando em Tramandaí," Disse ainda que conseguiu fugir pouco tempo depois, com o objetivo de
doi:10.15448/1980-864x.1990.1-2.36331 fatcat:ppt64c5j4nfxbb2pnv4adk5jv4