Quatro coisas encontradas: análise espacial da casa no romance "Para Sempre" de Vergílio Ferreira

Karolina Válová
2019 Studia Iberystyczne  
O artigo apresenta a análise espacial da casa no romance Para Sempre (1983) de Vergílio Ferreira, um dos maiores escritores existencialistas da literatura portuguesa. Paulo, o narrador autodiegético, está de regresso à casa amarela, à casa da sua infância. É o regresso definitivo que inicia a última fase da sua vida, o tempo que lhe falta até à morte. Deambulando pela casa, percorrendo corredores, subindo e descendo escadas, entrando em cada quarto, encontra um tempo imóvel que revela o seu
more » ... ado, e o faz pensar sobre o futuro e os seus sonhos. Encontra também quatro coisas-símbolos (o violino, o chapéu de palha, o relógio e a estatueta de anjo) que funcionam como chaves. Com o apoio da obra filosófica A poética do espaço (La poétique de l'espace, 1957) de Gaston Bachelard constatamos que a casa amarela representa a vida de Paulo.
doi:10.12797/si.18.2019.18.23 fatcat:gzagcf4y45bbdflv2z334eitoe