Padronização de parâmetros ecocardiográficos, eletrocardiográficos, radiográficos e de pressão arterial sistêmica em cães da raça Dachshund [thesis]

Paula Hiromi Itikawa
DEDICATÓRIA À minha família: À minha mãe Kaoru Itikawa que sempre esteve presente em minha vida e me apoiou e estimulou em todos os momentos. Ao meu pai Carlos Itikawa (in memorian) que me ensinou a ser uma pessoa ética. Aprendizado que levarei sempre comigo. Aos meus irmãos Marcelo, Marlene e Neuza para que nos mantenhamos unidos por toda a nossa vida, pois só assim poderemos crescer ainda mais. À Professora Maria Helena Matiko Akao Larsson que considero como uma segunda mãe. A mãe científica!
more » ... . A mãe científica! Agradeço por toda amizade, compreensão, carinho e sabedoria que incansavelmente me proporciona e faz com que eu seja uma pessoa cada vez melhor. Às minhas queridas sobrinhas Arisa, Mayumi e Gabriela que sempre me fazem sorrir e me enchem de alegria, paz e vontade de viver. AGRADECIMENTOS A Deus por iluminar minha vida. À Capes pela bolsa de doutorado concedida. Ao Guilherme Teixeira Goldfeder por toda ajuda com os exames ecocardiográficos do projeto, mas principalmente pela amizade e ensinamentos. À Professora Márcia Mery Kogika pela ajuda na elaboração do projeto inicial e apoio em todos os momentos com palavras afetuosas. À Professora Denise Saretta Schwartz que sempre está disponível para ajudar, ensinar, escutar e me dar forças sempre que preciso. À Professora Carla Aparecida Batista Lorigados que me ajudou em todos os momentos do projeto, desde a elaboração até a finalização. E ainda, por ter revisado todas as imagens radiográficas. E claro, pela amizade e palavras de sabedoria. Aos Professores Stefano Carlo Filippo Hagen e Ana Carolina Brandão de Campos Fonseca Pinto que disponibilizaram o serviço de imagem para a realização do projeto. À Professora Maria Claudia Araripe Sucupira que me apoiou, incentivou e me deu forças nos momentos mais delicados do doutorado. Ao Prof. Carlos Eduardo Larsson pela amizade e apoio em diversos momentos. Ao Prof. Archivaldo Reche Júnior pelos ensinamentos e por me orientar como aluna PAE. À toda equipe Dachshund: Diego Ferreira Alves Modena, Pamela Silvestre Backschat, Sarah Lia de Oliveira, Daphnis Pamella Silva de Oliveira, Hugo e Reginaldo pois sem vocês a concepção desse projeto seria impossível! Faço um agradecimento especial ao Diego Ferreira Alves Modena por laudar todos os exames radiográficos. À minha querida amiga Cristina Satiko Iuamoto Takeda por sempre me escutar, apoiar, dar conselhos, puxões de orelha e enxugar minhas lágrimas. Aos amigos Caio Nogueira Duarte, Lilian Caram Petrus, Rebecca Bastos Pessoa, Vinícius Dayoub Gonçalves por todo o apoio. Em especial ao André Martins Gimenes e Matheus Matioli Mantovani por toda a ajuda na estatística, desde o trabalho de qualificação até o término da tese. E à Jacquelyne Ribeiro de Castro por toda ajuda e amizade nas coletas desde o mestrado! E aos três, por toda amizade, risadas e almoços! E é claro, ajuda em todos os momentos! Aos meus amigos Creide que sempre me ajudaram, apoiaram, escutaram e, além de tudo, por todas as risadas! Às médicas veterinárias do serviço de clínica médica do HOVET, Vera, Denise, Bruna e Khadine por toda ajuda, amizade e ensinamento. E também a todos os residentes R1, R2, R3 e PGs que me acompanharam, ajudaram e apoiaram durante todo doutorado. Aos funcionários do HOVET por toda ajuda. Aos responsáveis por todos os Dachshunds envolvidos no projeto pela paciência e disponibilidade de trazê-los e permanecerem durante a realização dos exames. E principalmente, a todos os cachorros que apesar do medo que demonstravam, sempre acabavam me dando lambidas de agradecimento! Aos meus queridos Gato Félix, Bob e o mais novato, Pipoca, por fazerem meus dias muito mais felizes! "Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. " Fernando Pessoa Palavras-chave: Doppler tecidual pulsado. Átrio esquerdo. Prolapso valvar mitral. Acondroplasia. Teckel. ABSTRACT ITIKAWA, P. H. Standardization of echocardiographic, electrocardiographic, radiographic, and systolic blood pressure parameters in Dachshund dogs. [Padronização de parâmetros ecocardiográficos, eletrocardiográficos, radiográficos e de pressão arterial sistêmica em cães da raça Dachshund]. 2017. 114 f. Tese (Doutorado em Ciências) -Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Dachshund dogs present achondroplasia/hypochondroplasia, considered a breed physiological condition, that results in a long body with short, arched and muscular limbs, large sternum, oval and wide ribcage and developed heart and lungs. All this factors can difficult exams realization and interpretation. The hypothesis is that Dachshund dogs have differentiated echocardiographic, electrocardiographic, radiographic, and systolic blood pressure parameters. Therefore, 69 adult and healthy Dachshund dogs were studied (28 [40.6%] males and 41 [59.4%] females); from 18 months to 10 years-old, weighting 8.4±2.3 kg. Echocardiographic, electrocardiographic, radiographic and systemic arterial pressure evaluations were performed. Animals were categorized according to gender, neutered or not, age group (A: >1 a ≤ 3 years, B: >3 a ≤ 6 years e C: >6 a ≤ 10 years), weight (< 8 kg e ≥ 8 kg) e thoracic circumference (< 45 cm e ≥ 45 cm). The values of conventional echocardiography, electrocardiography, radiography and systemic arterial pressure were established in Dachshund dogs using the Doppler method. The main echocardiographic results, with a mean and 95% confidence interval were: interventricular septum in diastole -IVSd (6.5 [6.3-6.7] cm), left ventricular free wall in diástole -LVFWd (6.3 [6.1-6.4] cm), left ventricular internal diameter in diastole -LVIDd (2.5 [2.5-2.6] cm), left ventricular internal diameter -LVIDs (1.2 [1.2-1.3] cm), shortening fraction -SF (51.32 [49.79-52.84]%), left ventricular ejection fraction -LVEF (0.84 [0.82-0.85]). There was no statistical difference for gender or castration. But when dogs were categorized by age, there was a statistically significant difference between groups A and B (p = 0.0073) for IVSd and LVFWd.; and the values for group A were: IVSd (6.2 [5.9-6.5] cm) and LVFWd (6.0 [5.7-6.2] cm). The values for group B were: IVSd (6.9 [6.5-7.3] cm) and LVFWd (6.5 [6.3-6.8] cm). There was no difference between group C and groups A and B; The values for group C were: IVSd (6.4 [5.9-6.8] cm) and LVFWd (6.4 [6.1-6.7] cm). Therefore, adult dogs of the breed Dachshund have thickness of IVSd and LVFWd when compared with values standardized for other breeds. When animals were divided by weight (<8 kg and ≥8 kg), there were significant differences for LVIDd (2.44 ± 0.26 cm, 2.64 ± 0.27 cm, p <0.001), as well as for thoracic circumference (<45 cm and ≥ 45 cm), with values of 2.43 ± 0.25 cm and 2.63 ± 0.27 cm (p <0.001). Echocardiographic values were also established for left atrial size, on the latero-lateral and apical-basilar axes at 2.24 ± 0.31 cm and 2.17 ± 0.31 cm, respectively. In addition, the tissue Doppler values of the lateral mitral valve ring: E' wave = 0.11±0.02 m/s, A' wave = 0.10±0.02 m/s and E'/A' ratios = 1,12±0.33 m/s and E/E '= 5.91±1.21 m/s. Adult and healthy Dachshund dogs may present with mitral valve prolapse (40.58%). The Doppler method in the tail of healthy Dachshund dogs was 134 ± 20 mmHg, statistically different (p <0.0001) from values obtained in left forelimb (155 ± 28 mmHg).
doi:10.11606/t.10.2017.tde-14062017-145546 fatcat:uenscqk6jnf7pfq27xku7vbg4e